Google+ Estórias Do Mundo: Aplauso aos Parlamentares

terça-feira, 6 de março de 2012

Aplauso aos Parlamentares

, em Natal - RN, Brasil
Caros senhores, parlamentares desta nação, eu não vim aqui para acusá-los de homofóbicos, palavra tão feia, muito menos vim para dizer-lhes o quanto é segregador este discurso de que gays, lésbicas e seus congêneres não são normais; também não vim implorar pelas crianças que se suicidam por causa do bullying homofóbico ou relatar que mais de duzentos crimes com expressa motivação homofóbica ocorrem anualmente neste pais e que pessoas como eu e meus amigos correm risco de vida simplesmente por existirem. Eu não vim aqui para isso, vim aqui para aplaudi-los. 
Aplaudo vosso trabalho, senadores, deputados e vereadores do pais em que nasci e vivo. Aplaudo porque é óbvio que os heterossexuais precisam de proteção contra a horda de viados que vem invadindo a pacata nação brasileira. Nos meus 30 anos de vida vejam o quanto tudo mudou. Vejam, nos anos 80, somente Rogéria e Roberta Close eram permitidas na TV; os anos 90 adicionaram Vera Verão ao circo, e hoje, além de mostrarem casais homossexuais que são praticamente "normais" (as aspas é porque se é um casal gay é óbvio que o adjetivo normal não se aplica), querem permitir o beijo gay na TV, em frente as inocentes crianças heterossexuais de vossas senhorias. Outra coisa, na década de 1980 ser gay era o que deveria ser: vergonhoso! Os militares, através da Delegacia de Ordem Política e Social, prendiam-nos, os desviados, por vadiagem. Isto sim um trabalho digno. E agora, nós, gays, nos atrevemos a ter orgulho do que somos, orgulho o bastante para não ter vergonha de demonstrar afeto em público àqueles que amamos. Nós tivemos a ousadia de sair do gueto, de criar bares e boates tão sofisticados que atraíram os filhos héteros das boas famílias brasileiras. E tivemos a empáfia de permitir que vocês convivessem em paz em nosso meio. Por isso, vos aplaudo.
Diante desta situação ridícula de ditadura gay que se instalou era imprescindível que os defensores de Deus, da família e da nação tinham que agir. A bomba na parada de São Paulo e os ataques na Av. Paulista deveriam ter nos servido de aviso. O tiro nas costas de um viado no Rio também. Vocês nos avisaram para voltarmos ao nosso lugar, nos avisaram que não permitiriam que tomássemos o que é de vocês por direito. Vocês então aprovaram o dia do orgulho heterossexual, com toda razão, pena que o viado do Kassab vetou. Mas eu ainda aplaudo a perseverança de vossas senhorias.
Senhores parlamentares há algo mais nacionalista do que ignorar a Organização Mundial da Saúde, órgão da ONU, ou seja, completamente subserviente ao controle dos demoníacos norte-americanos, e propor que a homossexualidade volte a lista de doenças mentais, volte a ser homossexualismo, como vocês sabiamente sempre a trataram. Aplausos! Também é necessário mostrar ao Conselho de Psicologia que eles não têm o direito, em um estado democrático, de serem independentes em relação ao Estado. Um autarquia? Anarquia isso sim! Um psicólogo não deve tratar o distúrbio egodistônico que faz com que o homossexual não se aceite como é, deve tratar a raiz do problema. Se ele não fosse homossexual, não sofreria com o preconceito e não sofreria também pelo seu próprio preconceito, a culpa é do homossexualismo. Por exemplo, se o menino que se suicidou na escola em que eu trabalhava por que era gay não teria se matado se fosse hétero, por que ele não sofreria nenhum preconceito, então o correto é tratar seu homossexualismo e poupar-lhe tanto sofrimento. Eu sinceramente vos aplaudo, parlamentares brasileiros. Só que não!

48 comentários:

  1. Aplausos pra você, meu amigo! Pra esses senhores talvez o puro desprezo não baste... esses comediantes (da pior espécie) de plantão.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. se desprezo não basta a gente usa ironia né, Lucas?

      Excluir
  2. dignos de aplausos mesmo. só que não.

    ResponderExcluir
  3. Uia!
    Indignou-se!
    E com razão!
    A arte da ironia by Foxx - adoGo!

    ResponderExcluir
  4. Respostas
    1. na verdade ironia, sarcasmo é qndo vc é cruel com o outro.

      Excluir
  5. Faço minhas as palavras do Antônio...

    ResponderExcluir
  6. Admirado com a sua inteligencia, sensibilidade e articulação para exprimir algo que é óbvio, mas que mentes pequenas não conseguem ver. Pra vc eu fico aplaudindo, sempre! Só que sim! rs

    ResponderExcluir
  7. Palmas pros bolsonaros...eles merecem!

    ResponderExcluir
  8. Depois você me diz que não tem código! Aí fica um tal de "só que não" pra lá, "só que não" pra cá... sei, sei, isso é o que?

    Como sempre o meu lindo nos seus dias de inspiração. Tem algum dia que você não esteja?

    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, César, "só que não" é uma expressão usada para ressaltar a ironia no Twitter.

      Excluir
  9. O Só que não foi tipo golpe final do Mortal Kombat.

    ResponderExcluir
  10. E esta história da sacrosanta e ilimitada "liberdade de experssão"??? Aff... Vóvó já dizia a liberdade de cada um vai até onde não fere o outro (não "a do outro").

    Bj!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. se essa máxima fosse respeitada, teriamos muito mais liberdade e fraternidade neste pais.

      Excluir
  11. Beleza Foxx, vc deu o recado direitinho. Parabéns pelo texto e pelo engajamento na causa. Ab.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. temos que nos engajar mesmo, margot, ficar sem se posicionar hoje em dia é ser conivente com os crimes e com a morte de amigos e crianças.

      Excluir
  12. Mas é a "Bichinha Dada" mais IN desse planeta! Hahahahaha! Hugz!

    ResponderExcluir
  13. Sou obrigado a copiar e colar o comentários eu do meu último post...

    CA-RA-LHO!
    muito bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que bom que gostou. saiba q sua opinião é mto importante pra mim. vc é um ótimo leitor, qndo vc gosta eu sei q a coisa tá realmente boa.

      Excluir
  14. Olá menino
    Com toda certeza você seria um dos nossos convidados. Obrigado pelo carinho.
    Bjux

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu adoraria ir, Elian, com certeza.

      Excluir
  15. Bravo. Aplaudindo de pé.
    Abraços querido.

    ResponderExcluir
  16. GENIAL!!! Tá, seus textos são sempre, mas né... genial!!!
    Só que não falou tudo!!! Adorei o texto!!!

    Por isso que eu falo, quero ser como vc quando eu crescer FOXX!! Seu fã!! Só que não. Brincadeira, é sério, sou!!

    Mas então, eu espero muito que os gays influentes deste país comecem a mostrar a cara e ajudar a acabar com toda esta bobagem, assim como espero que todos nós tenhamos coragem de mostrar cada vez mais quem somos e que estamos bem, somos normais e NÃO VAMOS MUDAR NEM POR RELIGIÃO, NEM POR POLITICA, NEM POR NADA.

    ResponderExcluir
  17. Gostei desse seu humor ácido ehehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ironia é comigo mesmo, Frederico.

      Excluir
  18. Maravilhoso texto! Parabéns!
    Abraçoo!

    ResponderExcluir
  19. Über saudável. Hehehe! Mais saudável que aquele iogurte... sei lá... só "namorando um médico", NZÉ? Hugz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hauahauahauahua.
      não sei do q vc está falando.
      kkkkkkkkk

      Excluir
  20. Huuuuum, que puta texto!

    e parabéns.. hahaha, e Mude meu Nome, Mude

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ow, amigo, eu não consigo mudar nada nesse blogroll, não sei pq.

      Excluir
  21. Respostas
    1. q bom, junnior, significa q realmente está mto bom.

      Excluir
  22. Estou boquiaberto. Que texto incrível.

    ResponderExcluir
  23. Aplauso, grande senhor da escrita!! = ]
    Incrível!!

    ResponderExcluir

" Gosto de ouvir. Aprendi muita coisa por ouvir cuidadosamente."

Ernest Hemmingway