Google+ Estórias Do Mundo: "Assumido Mesmo"

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

"Assumido Mesmo"

, em Natal - RN, Brasil
No dia seguinte após sair do armário para meus pais, eu estou assistindo Seinfeld deitado no sofá de bruços, quando meu pai passa por mim e pergunta:
- Você estava falando sério sobre ser gay ontem?
- Sim, eu falei sim. Eu sou gay.
- Mas você é gay mesmo? Assumido mesmo?
Eu não entendi muito bem o que aquela palavra "assumido" queria dizer para ele, mas resolvi que não valia discutir com ele sobre aquilo.
- Eu estou assumindo para vocês.
- Mas que prazer você sente nisso?
Eu pensei em responder o quanto prazer eu sinto com isso, mas achei melhor não entrar nesses detalhes com ele.
- Infelizmente, meu pai, foi assim que eu nasci.
- E você se sente abençoado por Deus?
- Mas claro que sim, foi Deus que me fez ser assim. Desde pequeno.
Ele deu um passo para trás e tinha um olhar de raiva.
- Eu sempre soube. Eu sempre soube! Foi isso que eu quis evitar. Posso ter te magoado, te batido, te maltratado, mas isso foi para evitar que você se tornasse gay! Isso é errado! 
- Mas como você pode ver não adiantou. E não adiantou porque quando você me batia com 7, 10, 12 anos, eu já era gay. Eu não podia mudar porque eu já era assim.
-Você sabe que isso é uma escolha. Uma escolha errada! 
- Não, painho, não é. Ninguém escolhe ser maltratado e odiado pelos próprios pais.

37 comentários:

  1. Que violência...
    Esse comportamento do teu pai nem merece comentários...
    Abc e felicidades

    ResponderExcluir
  2. Da minha parte, pelo menos até o momento, não aconteceu nenhum tipo de agressão física, mesmo porque não fui criado pelos meus pais (se bem que agressão psicológica é pior). Aqui eles ainda pensam se tratar de uma fase e acho que isso só machuca mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois comigo foi agressão física e psicológica durante toda minha infância e adolescência, eu precisei ser muito forte muito cedo para sobreviver... o problema é que isso sempre deixa cicatrizes que só atrapalham no futuro.

      Excluir
  3. É nestas horas que eu penso como fui feliz por não ter um pai. Infelizmente grande parte deles são assim com os filhos gays.
    Ah, hoje apareci aqui, rsrs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tô vendo que apareceu! =)
      pois é, Glauco, sem sombra de dúvida minha forma de ver o mundo, como vc disse no texto anterior, minha forma de escrever sempre tão triste, tem sim a ver como fui criado pelos meus pais. essa minha obsessão pela solidão, essa afirmação constante de que só serei feliz se não me sentir sozinho existe somente porque passei por tudo isso com meus pais, porque passei toda minha infância e adolescência sozinho, sem me sentir amado pelos meus pais. é a origem de todo meu mal.

      Excluir
  4. Parafraseando Coldplay:

    "Tears stream down my face
    I promise you I will learn from your mistakes
    Tears stream down your face
    And I...

    Lights will guide me home
    And ignite my bones
    I will try to fix me..."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ô, tô tentando fix me faz tempo... hehe

      Excluir
  5. Foxx:

    Eu lamento que as coisas sejam assim, mas pense que você tem muitas pessoas que GOSTAM, SE IMPORTAM COM VOCÊ E LHE AMAM EXATAMENTE DO JEITO QUE VOCÊ É. Tô aqui.

    Beijos querido...te gosto muitooo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigado pelo carinho, Edilson, de verdade, e sim, eu sei que existem pessoas que gostam de mim do jeito que eu sou.

      Excluir
  6. Que pena ter passado por essa situação, imagino que deve ter sido bem constrangedor e frustrante.
    Mas, na verdade, nem podemos culpar exclusivamente teu pai por falar esse tipo de coisa, afinal ele está falando sobre algo que ele não sabe(eu acho).
    Afinal, como está em voga hoje em dia, o preconceito não é inato, ele é formado, e podemos imaginar como a geração anterior "educou/formou" os nossos pais para lidar com a situação do homossexualismo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim, com certeza, meu caro, foi constrangedor e frustrante e sim, meu pai foi educado desse jeito, é praticamente impossível que ele mude sua forma de pensar.

      Excluir
  7. Gostaria de divulgar meu blog a quem se interessar por romantismo gay:

    http://romantismogay.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Seria melhor se você não tivesse que passar por isso tudo...
    Seria melhor se a vida fosse diferente...
    Mas, sendo como é, acho que você está se saindo muito bem! (no sentido de lidar bem com uma situação que não foi você quem criou).
    Sua última frase diz tudo.
    Abração! Você não está sozinho!

    ResponderExcluir
  9. O fato é realmente esse , ninguém escolhe nada (mentira) todos vivemos de consequências dos outros (será?) - nossas atitudes são basicamente nas dos outros ... mas algo como escolher ser gay , não existe , não tem cabimento , mas ninguém nunca entenderá , por que só nos sabemos o que estamos sentindo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hehehe
      como você anda cheio de dúvidas, menino...
      bem a gente escolhe muitas coisas sim e vivemos as consequencias de nossas escolhas e das escolhas dos outros, nós não vivemos em ilhas isoladas que permitiria vivermos sem contar com os reflexos das ações dos outros nas nossas vidas, definitivamente não somos independentes deste jeito.

      Excluir
    2. me ajude http://www.pedrovianello.blogspot.com.br/

      Excluir
  10. Sempre uma situação difícil. A minha fase talvez tenha sido abrandada por que logo sai de casa, então eles não podiam opinar sobre a minha vida, ou se opinassem não me afetava tão diretamente.. Que passe logo por essa fase ...Bjs qrdo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. no meu mundo perfeito eu também diria somente quando saísses de casa... mas ainda não posso fazer isso...

      Excluir
  11. Sem dúvida você foi e é forte com os fatos da sua vida. Não sofri violência física nessa vida, psicológica sim, essa creio que todos passam em algum momento como minha mãe sabendo da minha condição e perguntando quando vou arrumar uma namorada, mas também essa mesma de vez em quando estamos sentados falando de homens, como os momentos são, digamos, bipolares, neh? Meu pai faleceu quando tinha 10 anos não pressuponho qual seria sua reação e creio que não seria como os relatos tão conhecidos ou prefiro acreditar que não seria pelas boas lembranças dele.
    Abraços Foxx! Força!

    ResponderExcluir
  12. sempre achei que vc fosse assumido, mas que legal vc ter assumido, acho triste viver meio que escondido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, Frederico, eu era assumido em todos os outros meios, inclusive para meus irmãos, mas nunca tinha falado diretamente com meus pais, agora isso já era...

      Excluir
    2. procuro um novo amohttp://www.pedrovianello.blogspot.com.br/r

      Excluir
  13. Esse teu "painho", hein? Vou te contar! Não sabe ele a sorte que teve com este filhote cheio de "estórias" pra contar! Hehehe! E tu e o Castelli? Acho que ficava boa essa mistura... hehe! Bjs!

    ResponderExcluir
  14. Tem dias que paro para pensar sobre o preconceito. Ontem mesmo teve uma marcha na França contra o casamento gay. Tanta coisa ruim pras pessoas se preocuparem e o povo querendo atrapalhar a vida de pessoas que se amam. Apenas se amam.
    Como é difícil ser gay né?
    Ir contra a família, a sociedade, a igreja. As pessoas não entendem isso. Escolher ser gay? Escolher ter uma vida difícil?
    O tempo é nosso melhor amigo. E também para sua família.
    Nós não escolhemos ser diferentes, mas a gente escolhe ser feliz. Com muito orgulho e com toda benção de Deus!!
    beijo, beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo, escolhemos não mentir para nós mesmos e para os outros não é?

      Excluir
  15. ai que preguiça da sua família. Se sabia a tanto tempo já deveria ter criado vergonha na cara e aceitado, já teve tanto tempo pra se acostumar.

    tenho um amigo que foi bem engraçado, qndo ele contou pro pai, o pai disse que nao estava preparado e falou que ia procurar um psicólogo, já que ele sabia que era um problema com ele esta falta de preparo, achei super!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim, o pai do seu amigo realmente é uma homem de verdade, queria um pai assim, mas o meu acha realmente que eu estou errado e ele está certo, e dado a teimosia capricorniana dele, ele nunca vai mudar.

      Excluir
  16. Fato. Ninguém escolhe. Seu pai tinha a opção de não te bater e não fez. Isto que ele não entende.

    ResponderExcluir
  17. Bem, com sorte depois de algum tempo o assunto não mais existirá, como aconteceu comigo. O importante é justamente o que você está fazendo, manter-se firme.

    Fique bem e seja feliz!

    ResponderExcluir
  18. a atitude do teu pai deixou-me boquiaberto. Espero que eu não tenha a mesma "sorte". Abraços

    ResponderExcluir
  19. Meu Deus, FOXX, eu fico chocado quando ainda vejo situações como essa.
    Como sua vida foi difícil! Como a falta de amor, de compreensão, de apoio conseguem fazer tão mal a alguém.
    Penso que tive muita sorte em minha vida olhando a sua aqui, principalmente esses dois posts de quando vc se assumiu de fato.
    A ignorância ainda é um dos grandes flagelos que precisam ser erradicados desse mundo. E só a educação, o conhecimento, o permitir-se e o querer conhecer conseguem mudar esse quadro.
    Sei que está morando só hoje, né? Acho que isso é bom pra vc. Cuide do seu cantinho e não ache que não tem nada a se agarrar nessa vida. Porque só a vida já é algo muito especial a nos agarrarmos.
    E agora parece que vc já tem até companhia... esse gatinho que te adotou pode te fazer muito bem tbm. :)
    Muitas felicidades, meu amigo!!
    Abração!!

    P.S.: Estarei em Natal na segunda semana de fevereiro, gostaria de encontrá-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá, Samuel, há quanto tempo?!
      Pois é, já faz um ano que isso aconteceu e eles mudaram bastante desde então, viver fora da casa deles, com certeza, fez com que eles mudassem. Ser independente deles faz com que eles não pensem em mim como uma criança em que podem mandar e desmandar, eu acho, então eles não interferem tanto.
      Pois é, a gatinha chegou aqui pedindo abrigo, eu não poderia negar-lhe. Ela é super carinhosa inclusive, com certeza, querendo comprar amor para que ela possa ficar aqui em casa o quanto quiser. kkkkkkk
      Que bom que vc vem a Natal, espero poder te ver.

      Excluir

" Gosto de ouvir. Aprendi muita coisa por ouvir cuidadosamente."

Ernest Hemmingway