Google+ Estórias Do Mundo: À Beira do Fim do Mundo

terça-feira, 18 de setembro de 2012

À Beira do Fim do Mundo

, em Natal - RN, Brasil
O fim do mundo realmente deve ser assim. Se vocês não sabem, a prefeita de Natal, Micarla de Souza, do Partido Verde, teve em pesquisa recentemente divulgada pelo IBOPE uma rejeição de 93%. Este nível de impopularidade nunca foi alcançado por nenhum prefeito na história desse país. E o porque disso acontecer: porque a capital do Rio Grande do Norte se tornou o retrato do caos.
Em 2008, a jornalista Micarla de Souza foi eleita com pouco mais de 50% dos votos válidos, derrotando a deputada estadual do PT, Fátima Bezerra. Contra Fátima pesava o fato de desconfiarem que ela é lésbica; arma que Micarla utilizou apresentando-se como "mãe, esposa e mulher". Delicada como uma borboleta (seu símbolo de campanha), Micarla é filha da elite política do Estado, dona de um canal de TV, no qual ela fora âncora de um jornal diário e um programa com seu nome. Um seguido ao outro que contabilizava 3 horas com a moça no ar. Lembro que seu programa, um talk show, estreou sem convidados. Micarla se entrevistou naquele dia, eu assisti boquiaberto e temi por sua sanidade.
Eleita, os problemas começara a pipocar. Salários de professores atrasaram, aluguéis de prédios pararam de ser pagos, luz e água de postos de saúde começaram a ser cortados. O prédio da própria prefeitura ficou sem luz. Faltou dinheiro para os caixões que eram doados para as famílias de baixa renda, faltou dinheiro para tapar os buracos das ruas da cidade, o estádio para a copa do mundo atrasou de forma preocupante. Até que a população se revoltou e, organizada pelo Twitter, saiu às ruas exigindo #ForaMicarla. Jovens enfrentaram a polícia atrás de ônibus em chamas exigindo o impeachment da prefeita, no entanto, a câmara votou que a prefeita-borboleta continuasse no governo até o final do seu mandato.
O impeachment tentando ano passado fracassou, mas ensinou aos vereadores da cidade que os jovens têm poder de organização, mas, pelo jeito, não ensinou nada a prefeita. Ela, iludida por algo que eu só consigo entender como egocentrismo, pleiteou no seu partido a possibilidade de reeleição. Surgiram as primeiras pesquisas para avalia-la, e os números devem tê-la feito notar que os jovens arruaceiros, pintados pelo seu marido que agora comandava o canal de tv dela, representam sim a maior parte da população da cidade. Micarla, a prefeita-borboleta, então decidiu sabiamente retirar-se da política.
Contudo, parece que ela resolveu bancar Pilatos e lavou as mãos. Parou de pagar a coleta de lixo, aprovou aumentos de passagem de ônibus, cortou os fundos para obras de hospitais que estavam sendo feitas e  atrasou os salários da SAMU. Os estudantes saíram as ruas novamente, acompanhados de trabalhadores, sindicatos e partidos de esquerda, fecharam uma avenida e caminharam até a prefeitura. Foram recebidos pela polícia com bombas de gás e balas de borracha. A prefeita havia decretado ponto facultativo. Não havia ninguém no Palácio Felipe Camarão quando os protestantes chegaram. Sem prefeita, os donos das empresas de ônibus se viram no direito de cancelar a integração das linhas de ônibus (a possibilidade de alguém pagar uma passagem e poder pegar dois ou três ônibus no intervalo de 1 hora), os guerreiros desta cidade fecharam, em resposta, hoje, agora, três pontos de Natal: as duas pontes e mais a maior avenida que dá acesso a Zona Sul.  A cidade está sitiada. 
Acho que deve ser bem assim o fim do mundo. Ele realmente é em 2012 e tudo começa aqui em Natal. E o detalhe é que ninguém, fora desta cidade, está sabendo de nada do que acontece aqui. Não é?


PS: Dois onibus foram incendiados nos protestos. Veja a reportagem do G1 aqui.

30 comentários:

  1. ela "se entrevistou"?
    AAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAAHAHAHAHAHAHAHAHA
    RESSUCITEM O #FOREVERALONE POR FAVOR!!

    ela viu que se fodeu e pensou CANSEI DESSA MERDA

    e, olha, em qlqr lugar o transporte público e o governo formam uma corja. te contar, hein?

    e, de fato, eu não sabia de NADA que acontecia aí! não sabia que tava esse caos!!! por que não noticiam???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque o que acontece nas cidades do Nordeste não é importante para o resto do país, qualquer rua que bloqueiam em SP ou Rio está nos jornais. Além disso, não interessa as famílias daqui, donas dos canais de TV, que também são as famílias que se revezam no poder dos quais fazem parte o ministro da previdência, Garibaldi Filho, e o senador, líder do DEM, José Agripino (sim, Natal é uma oligarquia) que se mostre no resto do país que Natal está um caos e que eles não fazem nada.

      Excluir
    2. Concordo com o que vc disse agora...

      Excluir
  2. Nossa! Chocado. O prefeito aqui, João Henrique, do PP, também teve saldo negativo ao final de seus dois mandatos. Algo em torno dos 79%.

    Muitas pessoas também saíram às ruas várias vezes pedindo sua saída do cargo, o que, obviamente, não aconteceu. Os protestos ficaram conhecidos como Desocupa João. Diferente do que Micarla está fazendo em Natal, João tem se comportado bem pois pretende, em 2014, concorrer às eleições para governador do estado. HAHA "Só rindo." E pensar que o Collor ainda está na política...

    ResponderExcluir
  3. Realmente...nunca imaginei coisa assim em Natal...cidade turística de primeira linha. Mas é como em Minas, a "grobo" só mostra Minas quando tem assalto, morte, sequestro e etc.... Nada de bom... só as coisas ruins, como se o eixo Rio/Sampa fosse o paraíso.
    Sinto Foxx.... por Natal estar nesse caos.
    abraços

    ResponderExcluir
  4. Nossa, eu não tava sabendo disso não! Mas é só colocar o nome da infeliz no Google que a "ficha" sai completa, rsrs! E eu que sempre achei que o PV fosse um partido sem rótulos... "mãe, esposa e mulher"... sei...

    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Nossa!Isso precisa chegar a meios de comunicação de massa, mas como?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois é, as TVs e os jornais escamoteiam para não falar mal dos poderosos da cidade e perder anunciantes, então... fica o silêncio.

      Excluir
  6. Nossa, verdade! Não vi em nenhum jornal falar sobre essa situação de Natal. Aqui em Salvador a cidade está entregue ao caos de forma similar. Vamos ver até quando...
    E você, como está?

    Abração!

    ResponderExcluir
  7. o fim do mundo vai ser generalizado e está próximo querido ... é só olhar para qualquer lado onde se vive ...

    ResponderExcluir
  8. Faço das palavras de Bratz as minhas...rs.

    Abraços, querido.

    ResponderExcluir
  9. Que absurdo isso, menino! Bota a boca no trombone! Eu achava que Partido Verde era só "paz & amor" e plantava maconha... virge!

    E sim: aquela sunga/tanga é a treva!!!!! Mas eu tive. Abafa!

    ResponderExcluir

  10. Que horrror! Fico me perguntando que tanto poder tem essa gente pra abafar tudo...

    Até quando o povo vai eleger e reeleger gente assim? E gente que apóia gente assim?

    Infelizmente, Foxx, isso não acontece só aí... O povo, embora não reconheça, faz papel de tolo em quase todas as cidades, de norte a sul.

    ResponderExcluir
  11. deve ta calçando ($) muito bem a midia, pq força politica pra isso o partido dela nao tem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mas a família dela tem, amigo. a família.

      Excluir
  12. São essas oligarquias que teimam em existir! Resta saber até quando... minha decepção é com o PV. Se bem que, depois que o PT no poder faz o que faz, né!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, também tive uma pontinha de esperança por ela ser do PV, mas convenhamos, partido no Brasil não significa coisa nenhuma. Não existe real identificação ideológica entre os membros de um partido, eles estão mais para torcedores de um time de futebol do que filiados políticos.

      Excluir
  13. Que coisa triste, não?
    Mas reflete bem a realidade de muitas cidades do Brasil: descaso e a incompetencia dos administradores públicos.
    Bem que o mundo podia acabar antes das próximas eleições, hehe!!!

    ResponderExcluir
  14. aqui em Recife todos os candidatos são da mesma corja, ou seja, votar em um é o mesmo que votar no outro
    sem opção, voto nulo!

    e como você disse ninguém sabe de nada porque o Brasil ou é Rio ou é São Paulo!

    ResponderExcluir
  15. Foxx, esse fundo novo torna mais difícil a leitura.

    ResponderExcluir
  16. Nossa, realmente eu nao tinha nem noção de que isto estava acontecendo aí, mas sério, eu acho que o mundo está é começando em Natal. O dia que a gente for pras ruas, falar chega para estes políticos, aí sim nós teremos a chance de sermos o melhor país do mundo.

    Fico muito feliz que isto esteja acontecendo em Natal, e como disse, espero que aconteça mais, e no país todo!!!



    Ahhh, e adorei o layout.. fica um pouco mais difícil talvez, mas o desenho ficou demais!!!


    By: Otávio

    ResponderExcluir
  17. Oi ... Que legal ficou seu layout. Quando abri pensei ... Ué? Será que estou no lugar certo? Gostei!
    Quanto ao que está ocorrendo aí em Natal fiquei espantado. Aqui no sul ninguém comenta nada. Nem em jornal achei alguma coisa. Bem ... Só publicam o que é conveniente. E queria que este mesmo espirito de mudança existisse aqui em Curitiba. Abraços !!

    ResponderExcluir
  18. Vim só dizer que amei o Banner.. Super-li as noticias a cerca da confusão ai em natal, mas fiquei tãããão apaixonado no banner sobressaiu.

    ResponderExcluir
  19. Olha só, blog novo! Que bacana, gostei do banner e do avatar! Artes by Foxx? Parabéns, ficou ótimo!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  20. Foxx gostei da nova cara do blog!
    Infelizmente não têm aparecido muitas notícias sobre os problemas de Natal nos noticiários. Se não tivesse lido aqui provavelmente nem teria ficado sabendo.....

    ResponderExcluir
  21. realmente, nada se falou...não vi nenhum destaque nos jornais...
    fala sério! imprensa marrom é isto?
    não tem PSOL em NATAL?

    ResponderExcluir
  22. Muito medo disso aí! Mas não me espanta o cinismo dos poderosos em não deixar os meios de comunicação divulgarem estes fatos...

    ResponderExcluir

" Gosto de ouvir. Aprendi muita coisa por ouvir cuidadosamente."

Ernest Hemmingway