Google+ Estórias Do Mundo: ESPECIAL SÃO VALENTIM: Divirta-se Com Os Errados

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

ESPECIAL SÃO VALENTIM: Divirta-se Com Os Errados

, em Natal - RN, Brasil
Algumas pessoas que entram em contato comigo aqui pelo blog se dizem enfrentando o mesmo que eu. Dizem que são solitários e por isso entendem pelo que eu passo. Eu me interesso, de cara, pela estória dessa pessoa obviamente. Interessa-me saber a vida dessas pessoas. Pelo que elas passam, como reagem, como sobrevivem. Talvez eu aprenda algo, talvez eu ajude de algum jeito. Então eu entro em contato e a pessoa confirma, dizendo: "Estou solteiro há tantos meses, meu ex era cafajeste e homem nenhum presta, por isso eu desisti de homens e sou igual a você, nunca vou encontrar alguém" (grifos meus). 
"Epa!", é o que penso. E alguém aí já adivinhou o que tem de errado nesta mensagem aí? Bem, primeiro eu não estou solteiro, estou sozinho. E não estou assim por alguns meses, fazem dois anos que minha solidão de sempre fez um intervalo. Intervalo? Sim, eu só namorei uma vez na vida, entre fins de 2009 e início de 2010, fora este intervalo, eu sempre estive sozinho. Então, faça as contas, não foram meses. Subtraia 6 meses dos meus 30 anos de existência e você terá um número exato. E por que conto 30 anos? Porque quando falo que estou sozinho não estou reclamando apenas dos namorados (se fosse o caso seriam apenas 15 anos), reclamo também de uma família ausente e de amigos, sempre, fisicamente distantes. Ai, fulaninho vem me falar de meses? Hunf!!
Aí, em segundo lugar, a pessoa acha que não vai encontrar ninguém na vida porque tem encontrado gente que não presta? Sério que só eu acho que tem algo errado nessa formulação de pensamento, minha gente? Ninguém notou que a pessoa tem encontrado pessoas sempre, só ainda não encontrou o "príncipe"? Sério que a pessoa me reclama, aos 19 anos, que nunca encontra ninguém que presta? Claro que não encontra! Aos 19, 22, 27, não é para encontrar mesmo. As pessoas querem encontrar seus "príncipes" numa velocidade aterradora, só pode ser isso. Deve ser culpa da modernidade. Não sei! Só sei que, felizmente, o processo não é assim. Para conhecer alguém que valha a pena é necessário sim conhecer centenas de outros que não valem nada. 
Lembrando que esse valer a pena e valer nada é absurdamente relativo. Seu ex, por exemplo, é cafajeste para você, mas para outra pessoa ele pode reluzir como um príncipe em um cavalo branco. Você também que está ai sofrendo por alguém que você ama e não te quer, também já fez alguém sofrer terrivelmente. Pois é, acrescento ainda isto: aos 19, 22, 27, é bem provável também que você não valha a pena. Convenhamos quem é você na coleção da Louis Vouitton? Lembro de um conhecido chorando no meu ombro porque o moço que ele gostava tinha dado um fora nele alegando que ele era muito intenso, que ele estava indo muito rápido, ele reclamou dizendo que era injustiça, e eu lembrei que ele contara meses antes em um bar que estava terminando com seu último ficante exatamente pela mesma situação. Lembrei também que eu havia predito que ele se arrependeria. Dito e feito! Em poucas palavras, todos nós também somos o ex que não vale nada de alguém. Tem alguém por ai que xinga todos nós secretamente de "filhos da puta". Apesar disso, com o tempo, nós amadurecemos. Até o ex cafajeste amadurece, todos! E só amadurecemos após muito sofrimento. A manga mais doce é sempre a que caiu do ponto mais alto da mangueira.
Portanto, meu querido leitor, que só encontra gente que não presta na vida, você não é igual a mim (dê glórias três vezes!). Você apenas ainda não encontrou o cara certo e, por isso, aquela máxima de divirta-se com os errados ainda deve funcionar para você. Porém, o errado não é aquele que você troca beijinhos na boate e nem pede o telefone; o errado também não é aquele que você conheceu na internet e levou para cama. Esses não são os errados, esses não são nada (esses são os que querem ficar comigo). O errado é este namorado cafajeste que te encheu de bons momentos até você perceber que ele não prestava para você. Você deve se divertir com eles. Aproveita! Aproveita o sexo e o carinho, até porque se ele for um cafajeste de verdade (eles fazem curso para poder ganhar a carteirinha) é bom de cama e carinhoso. Aproveita e espera que um dia, em meio a todos esses homens que não prestam para você, vai surgir um e você vai ser extremamente feliz com ele. Já eu estarei aqui sozinho mesmo porque nem os cafajestes me querem. Talvez um garoto de programa se eu conseguir um bom emprego.

49 comentários:

  1. duvido que tenha alguém que me xingue de filho da puta.

    sabe o que mais? não me enquadrei em nenhum desses que vc descreveu, hj em dia.

    isso sim me preocupa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mesmo? tem certeza? absoluta? eu conheço um.

      Excluir
    2. um que me xinga?

      um tipo?
      fiquei curioso.

      Excluir
    3. sim, um que te xinga secretamente. =)

      Excluir
  2. Eu fui algoz de muita gente , e tive muitos amores,, vivi experiências, que só fizeram sentido depois que fiz 30 anos. Mas por enquanto estou casado com uma pessoa que me faz muito feliz, eu amo essa pessoa. A diferença dessa é que não sofro, não tenho dor fina no peito, não fiquei no fundo da cama, sem comer, coisas que já me aconteceram e que jamais quero passar novamente, ufa!Hoje sinto calma, certeza, sou seguro e certeza de que sou correspondido!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que bom meu caro! fico feliz por você. =)

      Excluir
  3. “... nem os cafajestes me querem. Talvez um garoto de programa... “

    Assim? Não sei o que comentar...
    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. “... nem os cafajestes me querem. Talvez um garoto de programa... “

    Assim? Não sei o que comentar...[2]

    ResponderExcluir
  5. Ai Foxx

    Vc pra mim é uma interrogação do tamanho do universo, pk assim..

    Olha eu demorei muito realmente pra assimilar essa sua eterna solidão que vc propaga... Ok, eu compreendi embora ainda ache muito pesado ler : “... Vai surgir um e você vai ser extremamente feliz com ele. Já eu estarei aqui sozinho mesmo porque nem os cafajestes me querem”... Isso é determinista demais pra minha cabecinha... Mas tah.. Eu consigo ver que vc tem um histórico familiar conturbado e isso talvez marque parte significativa das suas relações ou da maneira q vc se relaciona... Enfim... Tah ok, entendi!!!!

    Porém, mesmo sem experiência eu te acho um homem brilhante, inteligentíssimo, esclarecido pra me cair nessa esparrela da “pessoa certa”... Meu Deus, em 2009 foi a primeira e única vez que fiz um post no meu blog sobre príncipes encantados, morrendo e vergonha por achar deveras clichê o tema e achar que a ideia de que ele não existe está mega batida e ai de repente vc, um cara inteligentíssimo, começa a escrever sobre relação com textos que parecem que inspiraram cazuza a escrever o blues da piedade...

    Essa ideia absurda que uma hora haverá alguém que caiba nos seus sonhos... As coisas não são dessa maneira (pelo menos eu não acredito que sejam)... Tirando o Calopsita o meu outro namoro significativo foi apenas mais um (o ex- dawson’s creak, q tb já rendeu uns posts no blog).. O fim foi péssimo e a relação virou algo totalmente destrutivo e tals... Agora a pergunta que não quer calar... Foi mal sucedido?? Pra mim NÃO!!! Pk nem tudo que acaba é mal sucedido, aliás se a eternidade fosse condição para que algo fosse bem sucedido, nada seria.. PK TUDO NESSA VIDA ACABA.... Tudo que um dia começa, acaba!! E ai meu ex foi o homem certo praquele momento que a minha vida era “x” hj não teria espaço pra ele, pk isso tudo é muito dinâmico mesmo... Atualmente eu tenho dito que se a vida inteira seguir como foram esses últimos seis meses com o calopsita eu fico o resto da vida fácil e tipo.. Eu posso morrer hj logo após enviar essa msg e pra mim terá sido de fato pra sempre, pra ele não... Pra ele vai ter tido um fim com a minha morte ele vai viver outras historias por ai.... E ainda que a minha partida tenha gerado sofrimento, traumas e marcas teremos tido uma historia bem sucedida.. E se amanha viermos a brigar muito e acabarmos nos separando, ainda vai ter sido bem sucedido pk as coisas passam e o que fica é o legado mesmo.... Eu tenho certeza que eu sou um amante muito melhor hj pela experiência real de amor q tive antes, pk um dia “o meu erro foi crer que estar ao seu lado bastaria”... Mas eu precisei perder isso que foi real, que foi uma grande historia de amor; com grandes passos, crescimentos e renuncias; pra poder entender muita coisa... Ele não foi o homem errado, nem eu era o homem errado pra ele, éramos perfeitos um pro outro e por isso durou dois anos e meio, só que num dado momento eu não servi mais pra ele, pk sua vida mudou e ai acabou...

    Por tanto, amado.. Tira dessa cabecinha q vc nunca vaia char ng e que todo mundo uma hora vai encontrar a combinação “amor, amor, amor” na máquina de caça niqueis ou achar o seu grande amor e ai “tudo vai ar certo”, pk pro lado bom ou pro ruim, não é bem assim que as coisas acontecem!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gato, eu acho que não entendi... vc discordou do meu texto? ou concordou? pq eu acho q nós estamos falando exatamente a mesma coisa...
      e olha, eu não acredito nesse papo de principe encantado, eu propus uma teoria no post passado que todo mundo já derrubou, afinal teorias são feitas pra serem colocadas a prova, e neste eu estava criticando exatamente os meus leitores que acham que vão encontrar o tal principe... ou será q não me fiz entender?

      Excluir
    2. é.. Pra mim não se fez entender mesmo não pk pra mim a ideia do"se divirta com o errados enqto o certo não vem" é prima-irmã da "uma hora o caça niquel vai dar amor-amor-amor"... E não acho que falamos a mesma coisa... Existe uma diferença enorme entre "Se diverte com o errado eqto o certo não vem".... e "Nego pode chegar certo e se tornar errado" ou o contrario...

      Excluir
    3. ah, agora entendi sua argumentação... entendi. e pior que eu concordo com vc sim, o nego pode chegar certo e se tornar errado... pode mesmo!

      Excluir
    4. Amei as colocações do Gato.

      Excluir
  6. Ola Fox! Após algum tempo sem encontrar com você "por aí" vim correndo ver no blog o que estaria acontecendo com meu amigo. Então, me deparo com um texto intenso que renderá reflexões e conversas no msn.... Saudade! Te aguardo!

    ResponderExcluir
  7. Foxx, adorei o post. Diz muitas verdades! Adoro suas reflexões. Abração!

    ResponderExcluir
  8. Foxx, eu acho que você ainda está sozinho porque não achou ninguém a altura da sua inteligência...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. achei, Fernando, eles q não quiseram estar comigo...

      Excluir
  9. Ora poupe-me, que essa última frase não vem ao caso! Hunf! (RS) Pq nós sabemos que vc tem seu charme e não precisa de michê! De resto to igual ao GATO... "Umas coisas eu não entendo". Mas entendo que ser "efeminado" é um problema, embora não seja "O PROBLEMA". Semana passada mesmo, conheci um amigo de um ficante, e ele tinha acabado de terminar com o namorado... Então queria afogar suas magoas no óbvio! FAZENDO SEXO, rs. Daí, ele lançou a seguinte pérola, enquanto relatava. Preciso fazer sexo, e terá de ser com aquele moço que conheci na boate. "Pena que ele é efeminado, SÓ DÁ UMA FODINHA". Tive vontade de bater na cara dele, mas enfim, lembrei do GOSTO E CU - e engoli em seco. O gente fútil! Rs. Mas enfim, todavianoentando. Seu problema é que você precisa trabalhar essa CARÊNCIA! Não é "solidão", é CARÊNCIA excessiva que você tem e projeta de alguma forma nos outros... (100 reais a consulta, tá? Paga na recepção e mande entrar o próximo). Beijo, darling!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. realmente, eu tenho uma carência excessiva, vc tem absoluta razão. mas eu projeto nos outros? não acredito nisso porque eu não me relaciono com pessoas, e não me venha com esse papo de que eu emano energias que afastam as pessoas q eu não acredito nisso... eu concordaria com vc se eu namorasse e os relacionamentos não dessem certo porque eu cobraria demais da pessoa por causa da carência. isso não acontece.

      Excluir
  10. Estou em uma fase mais preocupada com o sucesso profissional, a parte amorosa estou deixando para outra hora, até pq um sexo casual as vezes já me basta. nuca fui romântico e nem dependente de uma companhia para me sentir melhor ehehehehe sei que uma hora eu vou encontrar alguém até pq não quero envelhecer sozinho e nem precisa ser um príncipe um sapo já me serve ahsuahusasa
    bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que bom, Fred, fico muito feliz por vc!

      Excluir
  11. Rs, também não acredito em "energia" - falo de "COMPORTAMENTO" mesmo! Tenho uma amiga muito semelhante a você, no quesito carência e alguns problemas familiares. Tenho muito orgulho dela, e fico triste por ela não ter ninguém. Ela merece, mas ele tem comportamentos que "expulsam os outros", além de ser mulher e dona do nariz (o que no caso de ser hetero, com homens é um problema, pois aparentemente tem medo/receio/sei lá). Enfim, o que quero dizer é que não vejo outra justificativa, que não seja COMPORTAMENTO. Talvez seja algo tão profundo e alheio a você, que não nota - mas os outros percebem tipo "instinto". Sei lá... vocês dois são complicados. Rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e que tipos de comportamentos seriam esses? (fiquei curioso)

      Excluir
  12. Nem tenho o que comentar porque o Gato van de Kamp disse tudo mas vou parafrasear o Cesinha e o Bratz...
    “... nem os cafajestes me querem. Talvez um garoto de programa...“
    Assim? Não sei o que comentar...[3]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pior é que eu jurava que eu tava falando exatamente a mesma coisa que o Gato, mas percebi que não me expressei bem.

      Excluir
  13. meu comentário é esta postagem que fiz no começo do mês aqui.

    abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. respondi no seu blog, Railer, mas assim... como coloca link desse jeito nos comentários?

      Excluir
  14. Como vou comentar algo, já que não tenho nenhum exemplo prático e nem domino tanto assim as palavras? Sei lá, vou tentar mesmo assim...

    Concordo em partes com seu desabafo. As pessoas confundem muito o estar solteiro com o estar sozinho, achando que um namorado é o band-aid da vida. Por mais que seja possível construir um novo caminho na relação, hora ou outra o caminho antigo se cruza e o inferno se forma. Isso é fato.

    Porém discordo da frase título. Ok, eu sei que acham que sou aquela princesa da Disney que acredita no conto de fadas e no "felizes para sempre", e confirmo. Eu sou, e eu acredito. Mas eu também sei que, principalmente no lado gay da força, isso é praticamente impossível. O homem, digo o ser masculino, é podre por natureza, vide a dupla cobra e Eva. E nem os padres (ou anexos), que em algum lugar lá no passado serviram de exemplo pra alguns, escapam dessa classificação. Mas sempre há aquela exceção, e como encontrá-la? A base da "diversão"? Eu acho que não... Isso porque para pessoas movidas a sentimentos e não aos instintos, essa frase é péssima. No final, você acaba sofrendo mais do que se estivesse completamente sozinho.

    Quanto ao garoto de programa... não desmerecendo a profissão, mas você é muito mais inteligente e digno do que isso. Por favor, risca esse item da cabeça.

    Um conselho? (De novo, sou péssimo pra isso, mas vou tentar...). Mude o foco da sua vida, tenta direcionar seus olhos pro lado profissional, por exemplo. Você vai ver que com o tempo (tempo, a palavra chave), tudo vai se encaixando. E se avistar o cruzamento, pare, respire fundo e siga com absoluta calma...

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olha, gente nova por aqui.
      bem Peter você deixou um excelente comentário pra quem não domina as palavras. eu acho que vc está certissimo em acreditar no seu principe encantado, vc tem o direito de procura-lo e principalmente de procurar do jeito que vc acha melhor pra vc, mas eu realmente acredito nisso. mas ao mesmo tempo, eu discordo plenamente de vc qndo vc fala que é praticamente impossível encontrar alguém e ser feliz no meio gay, entre meus amigos eu sou o único solteiro, absolutamente todos os meus amigos estão namorando.
      sobre seu conselho, me desculpe, mas não posso aceita-lo, mas explico porquê. eu já vinha fazendo isso, cuidando do meu lado profissional, não é a toa que aos 30 anos eu já sou doutor, é pq eu vivi apenas pra isso dando tempo, pq eu tb acreditava q com o tempo as coisas iriam se encaixar, infelizmente isso não me serviu de nada.

      Excluir
  15. Foxx,
    muito interessantes suas reflexões, a argumentação é precisa, mas não necessariamente a conclusão pessoal. (Na minha opinião, naturalmente.)
    O fato de alguém não ter encontrado um cara (para uma relação, digamos, mais duradoura) aos 30 não quer dizer que não a encontrará aos 33, 34. Assim como o fato de um doutor estar desempregado não signfica desemprego eterno. A vida é maior do que tudo isso, e sempre nos reserva muitas possibilidades.
    Talvez essa sua descrença (na possibilidade de encontrar alguém, por exemplo) tenha uma origem mais profunda, e não apenas na experiência mais recente (dos últimos quinze anos). Mas nada que não pudesse ser trabalhada e mudada.
    Nada, na vida, é assim tão determinado, definitivo. Com ninguém. Mesmo que você, hoje, não acredite nisso.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mais com certeza, Alex, a origem da minha descrença é mais profunda, tá ligada a todos os meus relacionamentos até hoje, desde meus pais, professores, amigos, todos!
      sobre o determinismo, acho q essa critica eu realmente tenho q aceitar, me chamam de negativista, mas acho q eu sou mesmo é determinista, não é?

      Excluir
  16. Vou ler seus ultimos posts amanha, até pq bebi um pouco e vi que tem comentários enormes... mas queria só dizer uma coisa... hj sei lá pq tava sonhando com viagens, tipo a que falei no fb de berlin e pensei que outra seria ir pra Natal..
    super queria finalmente conhecer vc fora deste mundo virtual!!!!

    ResponderExcluir
  17. Bom, além de estar com o Gato Van de Kamp no que ele diz, acho vc dizer que com vc será sempre assim pq já tem 30 anos me soa como algo surreal. Como se nada na sua vida fosse modificar de agora em diante. Eu já te disse isso e repito: para que assim o fosse, vc precisaria viver em outro universo, porque nesse em que eu e vc vivemos tudo muda o tempo todo.

    Abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. infelizmente, meu amigo, no meu universo nada nunca muda e tudo permanece o mesmo o tempo todo. infelizmente (repito!)

      Excluir
  18. Foxx querido,

    Quando alguém diz tudo o que vc quer o jeito é copiar. Ctrl C + Ctrl V no comentário do Gato. Cuide-se Bj!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu tb concordo com o Gato, Rafa, só não consegui me expressar a contento.

      Excluir
  19. Este é um assunto complicado e delicado, pois só quem passa pode, depois, dizer que cada caso é um caso, ja passei por isso e pensei que nenhum homem prestava, e pensava assim graças ao FILHO DA PUTA de um ex meu que foi muuuuuuuuuuito cachorro,me fechei durante 3 anos, não deixei que gostassem de mim nem deixei o meu eu gostar de alguém, até que apareceu alguém que me mostrou que as coisas não são assim, neste período tive muitos relacionamentos e acabei perdendo-os por estar fechado.
    Hoje acredito que mesmo que apareçam alguns FILHOS DA PUTA assim, não devemos perder tempo e pessoas interessantes por causa de traumas deixados por eles, eles não merecem nem isso.
    Então , homem, ou melhor o SER HUMANO presta sim, mas cada um é um ser diferente do outro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois é, foi o que eu quis dizer no post, mas pouca gente entendeu.

      Excluir
    2. Foxx, sem desmerecer a inteligencia de ninguém, afirmo que algumas coisas só quem vive vai entender, vc sabe disso porque viveu, eu sei porque vivi e assim vai...

      Excluir
  20. Foxx... ainda te contrato como marketeiro do TPM... êita homem que sabe a fazer a coisa... hehehe! Hugz!

    ResponderExcluir
  21. Foxxinho!
    eu ainda vou ver vc apaixonado e sendo correspondido, só pra chegar a conclusão que vc sempre esteve errado em relação a sua infinita solidão.
    Agora, em relação aos homens errados... acho que nao existe isso de certos ou errados, mas existem momentos.
    acho que nascemos para ter vários e grandes amores, cada uma a sua hora, seja ele bem sucedido ou nao...
    se amou em algum momento(seja um crápula ou um príncipe) já é amor não?

    bjo querido!
    se cuide!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim, Dan, concordo com vc, que haverá momentos, eu tentei falar isso no post mas não fui muito feliz, pelo jeito. acredito q todos os amores valem a pena, sempre!
      e, de verdade, eu queria muito estar errado e ouvir todo mundo aqui me zuando. mas... convenhamos... a esperança acabou.

      Excluir
  22. O curioso é que vc sempre conta essa história, mas consegue mudar o contexto... :D
    O início do post parece uma chamada do Globo Repórter... kkk

    ResponderExcluir
  23. "Sério que a pessoa me reclama, aos 19 anos, que nunca encontra ninguém que presta? Claro que não encontra! Aos 19, 22, 27, não é para encontrar mesmo."

    Porque não? Acho que a maturidade, apesar de ser mais provável com a idade, não é regra que siga essa escala. Conheço pessoas com 20 anos que me assustam em maturidade, e conheço pessoas com 40 que me dá vontade de dar uns tapas pra por nos eixos. No mais, acho que já falei em outros posts muito sobre esse assunto, todo mundo aqui já falou muito bem, enfim. Acho que não consigo adicionar mais muita coisa.

    E sobre o seu comentário lá no Uivos:

    "gente, que bom q eu pude ler esse texto né? pq pra mta gente vai estar problemático."

    A ideia é bem essa hahaha

    Beijo!

    ResponderExcluir
  24. Deixa eu te dizer que esse foi um dos melhores textos que já lí por aqui e olha que faz um tempinho que ando por aqui... Eu penso exatamente isso e digo mais o povo quer desesperadamente encontrar um príncipe para chamar de seu, mas não tem o mínimo interesse em ser o príncipe de ninguém!!
    Abraçoooo e mais uma vez parabéns pelo texto!

    ResponderExcluir
  25. Engraçado você falar que nós em um momento ou outro acabamos por ser o cafajeste na vida de alguém.
    Quanto mais o tempo passa mais me preocupo em não ser esse cara, esse que meio que ilude alguém com falsas promessas disfarçadas de demonstrações de carinho involuntárias.
    Medo de magoar alguém como já me magoaram algumas vezes...
    Modéstia à parte, acho que sou um cafajeste de carteirinha.

    ResponderExcluir

" Gosto de ouvir. Aprendi muita coisa por ouvir cuidadosamente."

Ernest Hemmingway