Google+ Estórias Do Mundo: ESPECIAL SÃO VALENTIM: Índia: O Kamasutra, o Livro do Desejo

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

ESPECIAL SÃO VALENTIM: Índia: O Kamasutra, o Livro do Desejo


O Kama Sutra é um dos textos mais antigos do mundo a tratar do kama ou desejo (de todos os tipos), no entanto dentro da cultura hindu ele é um dos quatro textos normativos da vida espiritual. O Kama Sutra é o texto mais antigo e mais importante na tradição Kama Shastra da literatura sânscrita. Ele foi compilado pelo filósofo Vatsyayana por volta do século IV, de textos ainda mais antigos, e descreve práticas homoeróticas em diversos lugares, também como a participação no sexo de outros gêneros além do binômio masculino e feminino com que lidamos hoje. 
Neste texto são descritos técnicas em que os membros do masculinos e femininos do terceiro sexo (tritiya-prakriti), tanto quanto as mulheres, fazem o sexo oral. Nesta parte é bom dizer que o sexo oral realizado por homens é proibido aos brâmanes (KS 2.9.37). Na segunda parte, no Nono Capítulo do Kama Sutra descreve especificamente dois tipos de homens que nós reconheceríamos hoje como os homossexuais mais masculinos e aqueles efeminados, contudo a tradução vitoriana de Richard Francis Burton, de 1883, do texto simplifica ambos sobre a alcunha de eunucos. O capítulo descreve suas aparências, os tipos efeminados que se vestem como mulheres, enquanto os mais masculinos mantém o corpo musculoso e cultivam barbas e bigodes, etc.. A tradução vitoriana diz: "Existem dois tipos de eunucos, aqueles que são disfarçados de homens e aqueles que estão disfarçados de mulheres". O texto também descreve suas profissões como massagistas, barbeiros e prostitutos. É interessante notar que na versão vitoriana boa parte das informações sobre homoerotismo e travestismo foram excluídas da tradução, partes estas que foram recuperadas do texto apenas com a tradução de 1994 de Alain Daniélou.
Logo no início do capítulo, o texto ensina como os eunucos realizam o sexo oral: "Sob o pretexto de lavagem, um eunuco deste tipo abraça e chama para si mesmo as coxas do homem que é lavado, e depois deste toca as articulações das coxas e seus jaghana, ou a parte central de seu corpo [chacra localizado no períneo]. Então ele encontra o lingam do homem ereto, ele pressiona-o com a mão e o debulha para entrar neste estado. Se depois disto, e depois de conhecer sua intenção, o homem não diga ao eunuco a proceder, em seguida, este continuará com a sua intenção, e o fará por vontade própria". O texto, a seguir, conta os oito passos necessários para fazer um bom sexo oral e para recebê-lo, pois o Kama Sutra considera que há participação dos dois envolvidos. Diz o texto: 

"As seguintes oito coisas são, então, feitas pelo eunuco após as outras. A união nominal. Mordendo os lados. Pressionando fora. Pressionando dentro. Beijo. Fricção. Chupando a manga. Engolindo. No final de cada uma dessas coisas o eunuco manifesta seu desejo de parar, cabe ao outro que manifeste seu desejo para que ele continue". 

A partir daí ele descreve cada por menor de cada uma das oito coisas pertencentes a técnica do Auparishtaka que deve ser feita pelo eunuco.

"(1) Quando segurando o lingam com a mão e coloca-lo entre os lábios, o eunuco o move sobre sua boca, ele é chamado de união 'nominal'. (2) Quando para o fim do lingam [isto é, o prepúcio] com os dedos reunidos como um broto de uma planta ou flor, pressiona o eunuco os lados dele com os lábios e os dentes também é chamado de 'morder os lados'. (3) Quando, sendo desejado a prosseguir, o eunuco pressiona o lingam com os lábios fechados e juntos, beija-o como se o tivesse puxando para dentro da boca é chamado de 'pressionando fora'. (4) Quando, sendo solicitado a continuar, ele colocou o lingam mais em sua boca e apertá-lo com os lábios e, em seguida, leva-lo para fora, ele é chamado de 'pressionando dentro'. (5) Quando, segurando o lingam com a mão, o eunuco beija-o como se ele estivesse beijando o lábio inferior, ele é chamado de 'beijo'. (6) Quando, depois de beija-lo, ele toca com a língua em toda parte, e passa a língua sobre o fim de tudo. É chamado de 'fricção'. (7) Quando, da mesma forma, ele coloca a metade de tudo na boca, e beija-o com força e o suga, isso é chamado de 'chupando a manga'. (8) E, por último, com consentimento do homem, o eunuco coloca o lingam inteiro em sua boca, e pressiona-o até o fim, como se tivesse indo a engoli-lo, é chamado de 'engolir'."

O livro também prescreve o casamento entre homens. De acordo com o Kama Sutra: "Existem também cidadãos deste terceiro sexo, que algumas vezes se apaixonam completamente por outro igual a ele e tem completa fé neste outro, que devem se casar juntos" (KS 2.9.36). No Jayamangala do Yashodhara, um importante comentarista do século XII do Kama Sutra, também fala: "Os cidadãos que tem este tipo de inclinação [homoerótica], que renunciam mulheres e podem viver sem elas de bom grado porque amam outro igual a eles, casam-se juntos, vinculados por uma profunda amizade e confiança".
O Kama Sutra também se refere as svairini, que, como já dissemos, são consideradas "mulheres independentes que frequentam outras como elas" (2.8.26) ou em outra passagem: "a mulher liberada, ou svairini, é aquela que recusa um marido e tem relações em sua própria casa ou na casa de outros" (6.6.50). No famoso comentário, Jaymangala, explica: "uma mulher conhecida por sua independência, sem barreiras sexuais, que age pelo seu desejo, é chamada de svairini. Ele faz amor com outras do seu tipo. Ela é acaricia sua parceira até o ponto em que se unem, quando elas se beijam" (J 2.8.13). As variadas formas de sexo lésbico são descritas em detalhes na Segunda parte, Oitavo Capítulo do Kama Sutra. Aqui, infelizmente, eu não tenho como mostrar para vocês o que está escrito, porque não tive acesso a nova tradução do Daniélou, apenas a de Sir Burton.
Mas ele conclui: "O que um homem deve ou não fazer, portanto, diz respeito ao local e para o tempo e com a prática que deve ser realizada, como também quanto ao fato de que é agradável a sua natureza e a si mesmo, e então ele pode ou não praticar estas coisas de acordo com as circunstâncias".




20 comentários:

  1. Vixi, meu lindo... uma enxurrada desse tipo de informação, bem nesse dia... ainda mais pra quem anda, como dizer... matando cachorro a grito (kkkkk). Como sempre, arrasou... parabéns!

    Beijão

    PS: assim... com todo respeito (kkkkk) você conhece a “práxis” desses maravilhosos 8 passos para a eternidade, heim !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. aff, Cesinha, quem ler isso vai pensar q eu já andei praticando com o senhor... hauahauhaua... o que vão pensar de mim?

      Excluir
    2. Pensaríamos que ambos sabem o que é bom! Só.

      Excluir
    3. pois é, Alex, pior que sei mesmo o que é bom, por isso que me dá uma saudade...

      Excluir
  2. Respostas
    1. achou? achei tão utilitário. hehehe

      Excluir
  3. Complicaram uma coisa simples, não? rsrs

    Gostei especialmente da conclusão: "O que um homem deve ou não fazer, portanto, diz respeito ... ao fato de que é agradável a sua natureza e a si mesmo, e então ele pode ou não praticar estas coisas de acordo com as circunstâncias".

    ResponderExcluir
  4. Hum nem sabia que o Kamasutra tinha uma parte gay ehehehe
    preciso ler isso logo ahushauhsausa

    ResponderExcluir
  5. O Kama Sutra é mesmo uma aula de sexo. Chupa essa manga!

    ResponderExcluir
  6. Cê sabe que o Google Reader não perdoa, num sabe? 'Bora ajudar mais 1 e ser criticado por outros 10.

    ResponderExcluir
  7. Pirata e mecânico... bem "utilitários" também... hahaha! Hugz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amo essa gente esclarecida, a última dica é mais prática impossível,... Muito bom!!!

      Excluir
  8. Vale ler e "se empolgar"??? Vou ali acordar o Maridão... kkkkkkkkkkkkkk.

    Mas uma coisa é certa: cada vez que aprendo sobre a história, mas vejo o quanto retrocedemos...

    Abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vai lá e aproveita amigo, já q vc tem com qm testar...

      Excluir
  9. Vou investir nessa parte gay do Kama, mas o foda é q não tenho essa flexibilidade exigida não óo... E agora?! uahuahauhauhauhau
    abraçoooo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. querido, essa estória de q precisa de mta flexibilidade é um mito, precisa mais de imaginação...

      Excluir

" Gosto de ouvir. Aprendi muita coisa por ouvir cuidadosamente."

Ernest Hemmingway