Google+ Estórias Do Mundo: EXTRA, EXTRA, EXTRA: Diário do fim de um namoro, parte 2

domingo, 7 de janeiro de 2007

EXTRA, EXTRA, EXTRA: Diário do fim de um namoro, parte 2

Cansei! Um mês sofrendo, Jesus! Um mês que meu namoro foi para as cucuias. Um mês que estou chorando pelos cantos. Um mês que todo dia lembro de como eu fui feliz por três meses. Um mês que eu esperei por ele. Esperei que ele percebesse o erro, que ele percebesse o quanto eu o amava, e que ele voltasse para mim. Um mês esperando por nada. Está na hora de recomeçar. De partir para outras. De ir para novas aventuras, mesmo esperando finais tão tristes quanto, mas é hora de recomeçar. De ir adiante. De continuar. De deixar as lágrimas para trás. De tentar. E... eu tentei.
Nesta semana comecei a falar com um menino com que eu já havia ficado, Gui, e imaginei que a gente podia recomeçar de onde paramos, e falei com ele. Ele sabia de minha situaçao com meu ex namorado. Mas, mesmo assim, ele me assegurou que poderíamos sim, começar a ficar, e deixar rolar até acontecer algo. Se acontecesse algo.
Falamos pelo MSN, falamos pelo telefone, e ele disse que não estaria em Natal neste fim de semana. Que na próxima semana nós poderíamos conversar pessoalmente e veríamos o que poderia ocorrer. Eu concordei. Mas resolvi não esperar por ele. Resolvi sair naquele fim de semana. Logo C&A, me chamou para ir a uma boate, uma na qual haveria bebida free a noite toda. Topei, claro, queria encher a cara como ha muito tempo não fazia. E fomos. Eu, C&A, Michel, Juh, Dim e mais dois amigos héteros meus, Paulo e Cinho.
Fui para a boate. Bebi. O DJ era excelente. Pulei. Pulei. Vodca grátis a noite toda. Amigos brincando. Amigos ficando. Amigos levando fora e eu quieto. Não tive coragem de chegar em ninguém. Não consigo. Por mais que eu saía de casa disposto, quando encontro as pessoas, percebo que alguém tá olhando para mim, eu congelo. Não tenho mais a coragem que eu tinha de me aproximar. Não tenho mais a coragem de levar um fora que eu tinha antes. Não tenho mais a coragem de sorrir se alguém está me olhando. Sinto-me traindo Beto. Sinto-me traindo o meu próprio coração. Desculpem, mas meu coração ainda é de Beto, por menos que ele mereça, por mais que isso seja doentio, é a mais pura verdade.
Mas isso não fez da noite uma perda total. Encontrei Daniel, ele tava mal porque não conseguiu entrar na Federal daqui. O resultado havia saído na sexta feira pela manhã, chorou no meu ombro. Chorou. Chorou. Por que isso faz a noite melhor? Porque Daniel duvidou de minha amizade. Excluiu-me do Orkut para que ninguém soubesse que éramos amigos. Mas nos momentos piores, no fim, ele percebeu que o ombro que ele queria para chorar era o meu. Não das pessoas que ele considerava "amigos melhores". E sim a mim. Eu que era a bichinha que ele não queria se envolver. Se eu o considero um amigo? Claro que não. Não confio nele para nada. Mas é bom saber que agora ele sabe que precisa de mim. E, afinal, eu fui o superior da história. Pelo menos, parece. Parece que eu o perdoei. Parece que eu o aceitei novamente ao meu círculo de amigos. Mas as pessoas mais próximas a mim (isto inclui vocês, leitores) sabem a verdade. Ele é, e sempre será, "aquele que me excluiu".
A noite também foi engraçada. Paulo queria ficar com uma menina. Muito bonita por sinal, que estava com um amigo - que eu sabia que era gay. Conheço ele há muito tempo, na verdade ele namorou um amigo meu. Aí ela disse que ficaria com ele, se ele beijasse um menino. Qual o plano dela: Paulo, que é daqueles homens enormes, altos, musculosos, que chamam atenção onde entram, beijaria o amigo dela. Eu estava sentado perto, só ouvi ele dizer: "Tá bem!" E no segundo depois ele tava me beijando. Um beijo bom, não nego. Ele sentou no meu colo, com as pernas abertas, levantou meu queixo e me beijou. Ouvi o ex-namorado do meu amigo gritar. Rindo. A menina também gritou. E acabou. Um beijo que não durou 1 minuto. Não olhei para ninguém. Fiquei com vergonha sim. Paulo já avançou para cima da menina, ela tentava escapar mas agora não tinha mais motivos. "Promessa é divida".
Eu levantei e corri para perto da música, fui dançar. Daniel me deu caipirinha. Tomei dois goles. Não aguentei e passei para Paulo que havia chegado. Encontramos Dim, e eu notei que ele tava ficando com Michel - boate grande, espaço de sobra - e a partir daí eu só lembro de coisas espaçadas. Eu sentando. Eu vomitando. Eu dormindo. Eu perdendo meu boné rosa (buááááááá).
Quando amanheceu, e eu acordei, estava recuperado. Não sei se é o heiki, ou se eu tenho o fator de cura do Wolverine, mas me recupero muito rápido de bebedeiras, e quase nunca tenho ressaca. Então, eu dei a ideia, vamos para um after? Henrique estava sozinho em casa, os pais dele haviam viajado e as 6 da manhã eu liguei e perguntei se poderíamos passar por lá. "Com certeza!". E logo estávamos lá. E adivinha o que encontrei lá?
Lembra de Gui. Que não estaria em Natal hoje? Advinha quem estava lá na casa de Henrique? Gui!! Ele estava dormindo na hora que cheguei e soube porque Gush veio todo feliz me contar que estava com Gui. Que haviam dormido juntos. "Tô tão feliz!". E eu sorri. Tomei o café. Rimos. Conversamos. Patê, iogurte, pão e suco de laranja. E Gui acordou. Levantou-se só de cueca. Pernas lindas devo acrescentar. E a cara dele ao me ver, foi de um susto só. A partir daí, ele me evitava, evitava ficar no mesmo cômodo que eu, evitava olhar-me nos olhos. Fugia. Mas eu queria dizer-lhe umas verdades. E tinha que ser ali. Tinha que ser naquela hora. E uma hora vi ele e Gush entrarem no quarto. Fui atrás. Fiquei na porta, fumando. Roubei um dos cigarros de Madê, que estava também na casa de Henrique. Gush ficou com vontade de fumar e saiu. E eu aproveitei. "Era melhor você ter dito que não estava interessado. Agora, você perdeu além de alguma chance comigo, um pouco de minha amizade, respeito e carinho por você". E saí. Não dei-lhe chance de responder. Fui para casa. E cheguei da balada as 10 da manha. Graças a Deus meus pais não estavam em casa para ver isso.

16 comentários:

  1. Fim de relacionamento é sempre dolorido. Mas não controlamos essas coisas. Eu tento lembrar dos momentos bons com carinho e não com tristeza e continuar a seguir. Melhoras pra ti. ;D

    ResponderExcluir
  2. Fala Foxx,
    Obrigado pelo seu comentário e considerações por mim! Apesar de eu ainda não ter tido um namorado, já me apaixonei por um cara que me fez sofrer um bocado. Esse será o tema de um dos meus próximos posts...
    O que eu posso te dizer dessa minha experiência, é que esse sentimento de agora, um misto de vazio e sofrimento, vai passar. O remédio é o tempo, funciona, mas seu efeito não é imediato, infelizmente!
    Paz e paciência, vc vai superar!

    ResponderExcluir
  3. caraca!, que bizarro!
    Estou sem palavras, mesmo com você ja tendo me contado a história, seu texto faz ela parecer, tipo, mil vezes mais real.

    Tem gente escrota a beça nesse mundo!

    Você vai achar alguém melhor

    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. eu nunca vi anjo.
    ;O

    Ele te viu foi?

    ResponderExcluir
  5. Oi Fox, ontem tentei comentar aqui e não abria de jeito nenhum essa janela. Cara essa coisa de fim de namoro dói muito...pena q os relacionamentos não duram pra sempre, é a vida, é o aprendizado. Mas vejo q sua reação é rápida. Eu tbém numa situação dessa já to indo, quase não me alcanso, (rss)
    Bjos

    ResponderExcluir
  6. aff ! (alcanso: meu rabo) desculpe a erro português => " alcanço "
    (alcançar).

    ResponderExcluir
  7. Imagino como esteja... terminei com meu ex a quase um mes tbm!!!
    Mais é vi que tua vida ta bem agitada...

    Abraço

    ResponderExcluir
  8. Nossa imagino como vc deve estar.
    é horrivel tudo isso,
    mais enfim bola pra frente...pq vc ainda vai conhcer muitos gatos.
    bjo.!

    ResponderExcluir
  9. Fala meu browwww, saudades de tu cara. Ae, estou de volta, e feliz com o resultado desse teu dia ae, mandou mtooo bem, parabens.

    bçao e se cuida, vc merece ser feliz...

    ResponderExcluir
  10. Oi... Tudo bll cara?

    Espero que sim...

    Passei aqui pra dizer que acompanho o seu blog a algum tempo mais sempre estou sem tempo pra comentar...
    mais hoje vim pedir um favorzinho... que ajude-me a publicar o meu Blog...
    Nao por querer sucesso... mais acho que se atingir muitas pessoas poderei encontrar uma saida pra min e pra outras pessoas... fikarei grato se puder ajudar...

    Abraçoo!

    ResponderExcluir
  11. Nossa Valeu cara...

    Fico aliviado em saber que tenho apoio...

    Le minha ultima publicaçao e me fala se ficou legal?
    to meio inseguroo..

    Brigadooo!

    tem msn?

    ResponderExcluir
  12. PErcebi que não podemos esquecer nossos sonhos.. Afinal, sonhos são só sonhos, mas o que é a vida se não um espaço temporal recheado de sonhos?
    Espero que reencontre os seus.
    e se precisar de um amigo que lhe mostre que sonhos valem a pena,posso te emprestar minhas asas....
    Um abraço

    ResponderExcluir
  13. Olá Lenin!
    Esperes que um dia seu coração volta para o mercado de ações!

    Nossa, tanta coisa para comentar e nem sei oq dizer. To sem ideias hj!
    Mas só sei q vc deveria ter aproveitado akele beijo e levado ele para outro lugar.... Aff como sou puta auiahuiha

    abraços

    ResponderExcluir
  14. e cara...
    não se preocupa não...
    logo isso passar.
    afinal se acabou e levantar a cabeça e bola pra frente.
    e vejo que se divertiu bastante na festa.
    espero que esta bem.
    abração cara

    ResponderExcluir
  15. acho triste demais fim de namoro. taum desgastante. gennnte! foda!

    ResponderExcluir

" Gosto de ouvir. Aprendi muita coisa por ouvir cuidadosamente."

Ernest Hemmingway