Google+ Estórias Do Mundo: PRESENTE: Ser ou não ser

quinta-feira, 23 de novembro de 2006

PRESENTE: Ser ou não ser

Não é fácil ser homem, hoje em dia, ontem e em qualquer tempo desde que o mundo é mundo, e é por isso que, acredito eu, que tantas outras possibilidades de ser têm surgido atualmente. Não. Não estou falando em homossexualidade ou bissexualidade. Estou falando de coisas bem mais modernas. E pra mim, bem irritantes. Ultimamente se têm falado em metrossexuais, em emoboys, em bi-curious, diversos nomes pra escapar do título mais pesado: homem. Mas porque ninguém mais quer ser homem?
Ou melhor, talvez a questão principal seja o que significa ser homem? E por que isso assuta tanto? É tão óbvia essa resposta, porém ninguém consegue respondê-la tão facilmente. Por quê? Porque ninguém é preparado para respondê-la. Nós acreditamos que se nasce homem. E só! Em instante algum você pensa sobre isso, e muito menos você imagina que você é ensinado a ser isso, e então o óbvio, de repente, não mais que de repente, se torna escorregadio.
Bem, definamos homem. Homem é alguem que nasce com um cromossomo Y, um pênis, uma inabilidade exatam em perceber maiores nuances numa palheta de cor (Vermelho, Rosa e Salmão é um peixe, não uma cor), uma dificuldade real com tarefas que exijam atenção, delicadeza e paciência. Neste instante alguém pode virar pra mim e perguntar se é nisso que homem foi educado. Não. Isto não é educação. É disposição genética.
Como bichos que somos, os homens foram selecionados pela Mãe Natureza para serem rápidos e fortes, enxergar bem a distância e correr, tornou-o um caçador. As habilidades acima são habilidades necessárias para aqueles que fossem ser responsabilizados pela coleta, tarefa, que normalmente era reservada a mulheres, e por isso, o corpo da mulher foi sendo selecionado, por milhares de anos, para cumprir melhor esta tarefa. Agora, quando falamos da dificuldade masculina com sentimentos, ai sim... falamos de como os homens são educados... por suas mães.
Primeiro, se os homens são criados para serem pedras de gelo sem coração, eles são criados assim por suas mães, as únicas criaturas a quem eles ainda podem demonstrar carinho e afeição sem parecerem fracos aos olhos de uma sociedade machista.
E este com certeza é o motivo pelo qual se criam esses monstros metrossexuais/emoboys por ai. São homens heterossexuais que querem fugir do estereótipo, que não se sentem confortáveis sendo homens heterossexuais. Mas a pergunta que fazemos é: por que é necessário o novo estigma? Por que tem que haver ou homens ou bichas? Por que um homem não pode ser sensível e chorar sem perder a sua masculinidade?
O metrossexual e o emoboy é o triunfo do machismo. É a certeza de que a frase de João Wainer está correta. "Uma coisa é homem. Outra coisa é sensível". Ridículo! Mães, a responsabilidade é de vocês! Mudem esta educação. Criem homens que saibam chorar e que continuem homens após isso. E sejam rápidas, antes que eu não queira mais ser homem.


POST SCRIPTUM: As minhas fotos do desafio ainda estão sendo providenciadas. Confiem em mim. Vai valer a pena esperar. Agradecido.

18 comentários:

  1. OI FOX VALEU PELO COMENTARIO E CONTINUA BLOGANDO COMIO PQ EU TO PRECISANDO DE ALGUNS CONSELHOS...VALEU MESMO...B-JÃO: BI-ASTER...

    ResponderExcluir
  2. Fala Foxx, cara que post maneiro, mto bom mesmo, tu escreve bem. MAs ae, nao sei pq nao dizer que é homem? Eu sou vaidoso, sou do tipo que cuida do corpo mesmo, e ~digo que sou homem, e dae? Nao entendo essas pessoas que se rotula, ae dizem: nao gosto de rotulos! Entao mandem os rotulos de fuderem pow.

    bçao e visite meu blog amigo.

    ResponderExcluir
  3. nossa cara...
    falou tudo, gostei do texto...
    muito interressante.
    seu blog estar otimo cara.
    beijão

    ResponderExcluir
  4. Que bom que você gostou do que viu lá pelo meu blog.
    Vou linkar vc também.
    Quanto ao texto, eu o achei interessante (e polêmico). É um assunto que interessa á todos, concordo com quase tudo o que você escreve. Mas acho que a ligar o homossexualismo á homens que tiveram de "optar" entre ser homens ou ser sensíveis é um pouco perigosa. Há homossexuais, que são pessoas estupidamente estúpidos, no sentido dúbio da palavra.
    O ser humano é mutável demais pra ser encaixado assim, em estereótipos.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Amigooooooooooooo! Tudo bem? Perfeito teu texto, viu? super bacana e atual! Bem, e quanto as fotos.... ARRASA! Rsssss.... Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi muleki, um anjo passou por aki...
    Abração.

    ResponderExcluir
  7. TÔ LOUCO P/ VER ESSAS FOTOS ...

    BEIJOS

    ResponderExcluir
  8. iiiiiii

    enrroladoooooo

    kakakkaka

    estou na espera

    BEIJO SE FOR DE BEIJO E ABRACO SE FOR DE ABRACO

    ResponderExcluir
  9. iiiiiii

    enrroladoooooo

    kakakkaka

    estou na espera

    BEIJO SE FOR DE BEIJO E ABRACO SE FOR DE ABRACO

    ResponderExcluir
  10. Ser já é muito difícil, e fica mais quando as pessoas criam 'n' rotulos muitas vezes desnecessários..mas..assim é a vida..Bjs pra ti querido, e claro que linkei..coisa boa a gente prestigia ;D Bjss

    ResponderExcluir
  11. foxx,
    grato pla visita.consertei alguns erros.
    bem colocada a questão "homem".
    a meu ver,você falou de um tipo de homem :o brasileiro.criado com todos os recalques,traumas e altos problemas de auto-aceitação.e tudo isso,concordo com^você,imposto pelas mães.
    para mim, o X da questão masculina está na auto-aceitação.concorda?
    bom domingo!
    tertu

    ResponderExcluir
  12. foxx,
    grato pela visita.refiz o post,corrigindo alguns erros.
    excelente a colocação de sua tese "homem"!
    para mim, toda a questão da sexualidade éstá na auto-aceitação.acho que essa característica (ser macho) é do homem brasileiro, estimulada pelas mulheres,principalmente as mães.
    concorda?
    bom domingo!!! tertu

    ResponderExcluir
  13. Gostei do post, só não concordo que a responsabilidade disso eh das mães.
    É um assunto muito mais complexo para se colocar a culpa na pessoa.
    É mais fácil criticar (e culpar) toda a sociedade pela sua construção machista em que ser homem, é como você disse, é ter um pênis. Ser homem, como já foi há alguns anos, era ser íntegro e honesto, mas infelizmente o machismo e a sociedade patriarcal acabam com qualquer outra designação para essa palavra - e mais que isso, estado de espírito -tão bonita.
    Um abraço e vlw pelo comments

    ResponderExcluir
  14. Discordo do que vc colocou no comentário.
    A parte da educação que cabe as mães na sociedade eh simplesmente a "moral". Mas de que adianta as mães ensinarem que os filhos tem que respeitar as mulheres e os pais os levarem a puteiros? Ou então a mãe ensinar que arrotar à mesa é errado e os pais arrotarem, peidarem e ainda coçarem o saco?
    As mães fazem o que pode, mas sempre tem o pai que passa a mão na cabeça do filho e acende o charuto se ele nasce com o saco roxo...

    abçs

    ResponderExcluir
  15. È a mudança dos tempos e a descoberta que não existem só homens, o leque de espécies é muito maior do que se poderia imaginar....

    ResponderExcluir
  16. ei... não e preconceito....
    eu so não me sinto bem andado com essas pessoas.
    desculpa se ofendir você...

    ResponderExcluir
  17. OI FOXX, PRIMEIRO: SENSACIONAL ESSE POST, TOU SEM PALAVRAS...
    SEGUNDO: VALEU PELO COMENTARIO NO MEU BLOG E SE VC QUISER VER A BRIGA ME PASSA SUE E-MAIL QUE EU TE MANDO...
    ELA TAVA NO ANTIGO BLOG QUE EU EXCLUI...
    B-JÃO: BI-ÁSTER.

    ResponderExcluir
  18. Sorrisos...
    |
    Adoro Suas Divaçacões querido!
    |
    Beijos!

    ResponderExcluir

" Gosto de ouvir. Aprendi muita coisa por ouvir cuidadosamente."

Ernest Hemmingway