Google+ Estórias Do Mundo: Júpiter Em Leão

domingo, 1 de fevereiro de 2015

Júpiter Em Leão

, em Natal - RN, Brazil
Por algum motivo, Júpiter em Leão provavelmente, não é raro algum homem me adicionar no Facebook. Adicionam cheios de segundas intenções obviamente. Bonitos homens que chegam com conversas mansas, perguntando sobre minha vida, minhas preferências e minhas ideias. Por acaso, são realmente homens interessantes. Não todos, mas a maioria. Em um mês, por exemplo, teve um de nome francês, corpo de jogador de capoeira, cabelos com dreads e que havia viajado boa parte do mundo e me contava estórias da Nova Zelândia, Bélgica e Filipinas; teve um bancário, de roupa alinhada, sorriso perfeito e barba por fazer, amigo de um amigo, que perguntou tudo sobre mim ao nosso conhecido em comum e o fez ficar torcendo para que eu finalmente desencalhasse; teve um estagiário de direito, magrinho e com um sorriso lindo, imberbe, cujas roupas sociais ficavam grandes demais para ele, menos na mala; e o modelo, lindo!, de cabelo perfeito, sorriso perfeito, rosto perfeito, corpo perfeito, e que ao me encontrar me perguntou: "você me achou mais feio pessoalmente não foi?", e eu fui obrigado a dizer-lhe que, pelo contrário, ele era extremamente mais bonito pessoalmente que nas fotos que eu havia visto.
Sim, eu encontrei com todos eles. Sempre em uma quarta-feira. Meu único dia livre a noite. O primeiro me levou a um bar. Disse que achava que ele ia beber cerveja sozinho, mas que eu estava bebendo e ele já estava ficando tontinho. Conversamos sobre biologia, evolucionismo e criacionismo, sobre tipos de vozes masculinas. E eu sabia que ele não estava interessado por mim no instante que a conversa chegou a este determinado ponto:
- Os fonoaudiólogos dizem que se você não está satisfeito com sua tessitura vocal, (eu dizia) isto é, se você acha a sua voz fina ou grossa demais, é possível mudar. A minha já foi muito mais aguda do que agora, por exemplo.
- E você acha que a sua já está bom? Perguntou o garoto de nome francês.
E eu respondi: - Não, é aguda demais, eu sei, mas não me interessa mudar. Eu aprendi que eu tenho um dom, que nem todo homem pode alcançar as notas que eu consigo, comprometer esta habilidade porque eu não encaixo no fetiche dos viados desta cidade não está nos meus planos.
Ele mudou o assunto para a Dilma e o Aécio, e eu soube ali que não haveria um segundo encontro, apesar de bêbado ele ter mencionado que seria legal me ver cantar.
O bancário, numa outra quarta-feira, me convidou para tomar um açaí. Ele era lindo, não tão lindo quanto o francês, mas eu o encontrei numa lanchonete e comemos falando sobre o mundo gay natalense, sobre meus grupos de corais, sobre os amigos dele e nosso amigo em comum, ele pagou a conta no final com uma cara de culpado. Eu li nos olhos dele o seguinte quando ele pagou a conta: "Eu fiz ele vir até o outro lado da cidade para nada porque nem beijá-lo eu vou, vou pelo menos pagar a conta". E, o que eu achei bem honrado, ele mal esperou nos separarmos para mandar uma mensagem, via Whatsapp, dizendo: "Olha, eu nem sei bem como te dizer isso, mas você é um cara legal e não quero te dar falsas expectativas, mas não rolou química". Eu respondi com um tumbs up e um "de boa". E toquei minha vida.
Com o estagiário eu comi, também numa quarta, um sanduíche em uma lanchonete de rua.  Detesto praças de alimentação de shoppings, só vale a pena se o calor estiver infernal. Conversamos sobre o trabalho dele, ele perguntou sobre o que eu havia estudado, seus olhos brilharam quando eu falei que era doutor, ele perguntou sobre minha dissertação, minha tese e da experiência em Belo Horizonte (eu menti dizendo que tinha adorado tudo e que tinha sido um grande sucesso, para quê falar sobre meus fracassos, não é?). Ao sairmos para ir embora, ele parecia excitado sob a calça, o que confirmou depois pelo Whatsapp, vindo até minha casa dias depois para nos conhecermos ainda melhor, if you know what I mean. Chegou meio bêbado porque havia saído de uma festa com amigos e estava animado. Seu corpo branco e apertado era quente e macio. Mas, apesar de eu ter mantido contato, algumas semanas depois, quando eu enviei uma mensagem novamente o convidando para ele voltar aqui, ele respondeu: "Podemos ver isto sim, algum dia". Ok, né? Nunca mais voltou.
O modelo chegou atrasado quase uma hora quando marcamos. Ele mora longe, é verdade, e pediu mil desculpas dizendo que houve um acidente, implorou para que eu o desculpasse, e porque não né?, era quarta-feira e eu estava em casa sem fazer nada mesmo. Ele veio até perto da minha casa, na verdade, caminhamos juntos e ele falou sobre estudos, sobre planos para o futuro, fez perguntas indiscretas sobre minha situação financeira e quis conhecer minha casa. Eu não resisti. E ele explodiu sobre meu peito duas vezes sem se tocar. Foi lindo de ver. Ele era lindo de ver. Voltou outra vez, não ficou 1 hora comigo, e eu percebi que apesar de toda aquela beleza, ele, estranhamente, tinha muita vergonha do seu corpo, sempre pedindo que eu desligasse as luzes quando ele pretendia se despir. 



28 comentários:

  1. Bem, por aqui quando algum homem me adiciona no facebook nunca vem coisa boa xD.
    De certa forma, essa procura tão aleatória de parceiro sem grande critério - embora possamos pensar que no grindr ou outros aplicativos semelhantes é um mesmo critério, a mim não me parece, porque nesses casos, existe um objectivo implicito definido. - pelo facebook já de si é augurio que não vai dar certo. Pq não sei, não me parece muito... estudada a ideia de chegar e adicionar um cara só porque é bonito e parece charmoso - isto seguindo a foto q vc tem no perfil né, como já havia dito antes :P
    As pessoas por vezes se sentem tão solitárias que acabam se "jogando na aventura" para tentar preencher o vazio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Miguel, uma pergunta, quando alguém se aproxima de vc num bar, café, na rua, sei lá onde, digo um desconhecido, não é pq ele te achou atraente e quer te conhecer melhor? Qual a diferença disso para o Facebook? (Vixe, já são duas perguntas e eu tenho mais a fazer) Ou todos os homens com quem vc já se relacionou eram amigos/conhecidos antes de surgir algum interesse?

      Excluir
  2. cada um com a sua história ... mas todos com o mesmo objetivo ... aliviar sua solidão ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkk
      ah esse povo incompetente.
      Não estão fazendo o serviço deles direito. Kkkkkk

      Excluir
  3. O lance do modelo, então, não terminou, né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei, amigo, se ele voltar, eu te aviso.

      Excluir
  4. De uma coisa podes estar certo: pelo menos as tuas últimas quartas feiras têm sido passadas de forma diferente e pelo que li em algumas, estiveste bem acompanhado! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, João, apesar do resultado ser sempre o mesmo, o processo pra chegar até ele é sempre uma aventura que pode ser sim divertida. Principalmente quando vc não espera mais um outro final para suas estórias.

      Excluir
  5. Quem lê esse relato até pensa que você é essa máquina sexual toda. Ainda bem que pulei fora antes de me envolver.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Whaaaaat?
      Kkkkkk
      Quem é vc que pulou fora antes de se envolver?
      Kkkkkkk
      e, como assim, podem pensar que sou essa máquina sexual toda se as pessoas me largam depois do sexo, meu caro?
      Não sei onde vc aprendeu interpretação de texto, mas se eu fosse essa máquina sexual toda talvez eu não estivesse solteiro e nem vc, que não sei quem é (juro que estou me divertindo horrores com isso), não teria me largado.
      Mas sério, quem é vc?
      kkkkk
      quem é vc que me largou antes de se envolver e continua lendo meu blog?
      kkkkkk

      Excluir
  6. O importante é não desistir nunca, e viver cada emoção que for possível.
    Bjux

    ResponderExcluir
  7. Gente! Máquina sexual?!

    A verdade é que eu fiquei constrangido de comentar sobre esse comentário. Então vou me ater ao texto.

    Bom pros dois últimos que te conheceram melhor. Bom pra você que está conhecendl outras pessoas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não me constrangeu não. Eu achei engraçado. Ri pra kct.

      E é bom mesmo conhecer pessoas, pena que nenhuma delas fica.

      Excluir
  8. Well... E vida que segue...
    Gente eu adorei o anônimo! Eu compreendi o sentimento de ter sido usado dele, já passei por isso também [não com o Foxx]. Eu também não acho que o Foxx não é isso que parece nos textos publicados aqui. Não que tenha ido pra cama com ele, mas já frequentei a casa dele mais vezes do que muitos desses caras e posso dizer que ele é bem mais do que os textos dele transmitem. Como sou seu amigo Foxx e, não tem nada demais no texto e nos seus encontros, lhe dou apoio, mas eu entendo o lado do anônimo.
    Ah, eu acho que, como você não menciona nenhum intervalo de tempo exato entre um encontro e outro, apenas diz que foram em dias de quarta-feira, dá pra interpretar que toda quarta você sai com alguém novo, o que leva a pensarem que você é [ou acha que é] essa maquina sexual toda. rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu usei o anônimo? Ele me deu um fora, já que ele mesmo disse que pulou fora, e eu o usei? E eu pensando que era o contrário. Bom aprender.
      E eu não entendo pq faz diferença se eu sai cada semana com um cara diferente. Eu soi solteiro, gente. Eu não tenho namorado então estou livre pra sair, inclusive, com mais de uma pessoa por semana, pode ser mais de um por dia até, se eu quiser, pq desculpe-me vc, Ariano ou o anônimo, mas eu sou bonito e interessante o bastante sim para ter vários encontros numa semana se eu quisesse, mas minha dúvida continuará, pq isso faz com que as pessoas pensem que sou uma máquina sexual se nenhum desses caras fica? Gente, era pra pensar o contrário. Se nenhum dos quatro quis continuar comigo, se todos acharam qur podem conseguir coisa melhor, como o próprio anônimo, pq vcs lêem meu texto como se eu tivesse contando vantagem? Aprendam logo isso: eu só relatei um fato. Vcs que leram comonse eu tivesse dizendo que sou o máximo, outro pode ler aqui e dizer que estou me fazendo de vítima, de pobre coitado que ninguém quer, mas eu só relatei o fato.

      Excluir
    2. Ok! Vem com o tio dar uma pequena revisada no meu comentário, raposa.
      Eu realmente disse que você não é essa maquina sexual toda, porque, como eu disse no comentário acima, eu frequento sua casa e lhe conheço bem a ponto de saber que você não se resume a sexo, que você é bem mais do que isso. E eu também disse que não vi nada demais nos seus encontros, nada de errado, e disse que lhe apoio. Então, em momento nenhum lhe critiquei por ter saído com mais de uma pessoa ou disse que você não é atraente o suficiente pra ter um encontro com alguém. Então abaixa o tom de voz comigo khyridinha!! rs

      Agora, mesmo sem saber quem é o anônimo, se sentasse você e ele pra me contar sobre o envolvimento de vocês, no final eu iria dar razão aos dois e ao mesmo tempo dizer que os dois estão errados. Porque toda história pode ter ou têm mais de uma versão se for contada por mais de uma pessoa, você como historiador sabe disso mais do que eu. E quando se trata de relacionamentos aí é que não tem mesmo só uma versão certa. Em algum ponto da história, vocês dois erraram em alguma coisa. Nenhum está 100% certo e nenhum está 100% errado. E pra ser sincero, o melhor que vocês têm a fazer é, cada um viver sua vida. Cada um seguir seu caminho. E não é porque eu disse que, entendo também o lado do anônimo que eu estou contra você ou concordo com tudo que ele falar, meu caro.

      Excluir
    3. Olha, Ariano, a base da crítica do Anônimo, dizendo que não sou uma máquina sexual é criticar-me por sair com vários caras. Na leitura dele eu estou me gabando por pegar vários... e vc diz que concorda com ele pq o texto não conta que houve algum lapso entre estas pessoas (e me lembrando agora, entre os três primeiros foi mesmo três semanas seguidas, como fiz sexo com o terceiro eu investi nele até ele demonstrar que não tinha interesse em me rever, então eu estava novamente livre), portanto se vc concorda com o anônimo vc, obrigatoriamente, está me criticando por ter saído com mais de um cara.
      Você por me conhecer, com certeza melhor que o Anônimo, sabe (ou deveria saber) que definitivamente não é sexo que eu busco, que meu objetivo não é me gabar por fazer sexo com semi-desconhecidos, essa foi a leitura do anônimo, eu sinceramente estou muito mais para me envergonhar disso do que sentir algum orgulho. Não me envergonhar por ter liberdade sexual e, como homem solteiro e livre, fazer sexo com quem eu bem entender, mas me envergonhar por nenhuma relação dessas sair do plano extritamente sexual.
      E sobre quem está certo na minha relação com o anônimo, eu assumo qualquer erro sem a menor vergonha. Eu não tenho nenhuma experiência com namoros e relacionamentos, portanto é bem provável que eu tenha feito merda mesmo. Mas, com certeza, eu não o usei pq eu com certeza estava sendo sincero com ele e interessado em algo a mais que o físico. Eu com certeza não o usei somente para sexo e o abandonei, já ele pode dizer o mesmo?

      Excluir
    4. Você só cometeu um pequeno equívoco, em nenhum momento eu disse que concordava com ele. O que eu disse e está escrito, e você pode reler acima, é que eu compreendia o lado dele.
      Inclusive, se você reler as últimas linhas do meu segundo comentário, vai ver que eu deixei bem claro que o fato de eu entender o lado dele também, não significa que eu concorde com o que ele fala.

      Excluir
  9. Encontros, ruins que não dão em nada, encontros bons que não dão em nada... quantos a gente precisa passar até algum dar em alguma coisa?

    Ainda não achei o meu número tbm...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ah, eu achei vários que são meu número...
      mas, infelizmente, eu não era o número de nenhum deles...
      kkkkkk

      Excluir
  10. Uma amiga diz "enquanto não encontro o cara certo, me divirto com os errados". Seu texto me fez lembrar dessa frase...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkk
      ah, mas todos eles eram certos, eu quw não era o certo deles.
      Kkkkk
      eu achei os quatro interessantes, eu encontraria de novo e namoraria qualquer um deles, amigo, pra mim eles eram ótimos, certos, usando as palavras da sua amiga.
      eu que não era o deles.
      (me imagine dando de ombros agora porque eu acabei de fazer o gesto)
      Mas sinceramente me divirto em conhecer pessoas novas. O melhor de já ter desistido de homens é simplesmente me divertir em conhecer uma pessoa nova (pela net, obviamente, pq quando parte para o real ai eu levo o fora). Enquanto dura, eu quase me sinto uma pessoa normal.

      Excluir
  11. Três anos depois e continua bom de ler....voltando...

    ResponderExcluir
  12. Deus mandou amar o próximo.
    Próximo!!!
    E você é brasileiro e não desiste nunca (nem deve)!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkk
      infelizmente, eu já desisti, amigo, só continuo nessa porque não quero que ninguém tenha ousadia de dizer que a culpa é minha. Encontro esses caras só pra não parecer que sou eu que fecho a porta. Mantenho a porta aberta, eles que não desejam entrar.

      Excluir

" Gosto de ouvir. Aprendi muita coisa por ouvir cuidadosamente."

Ernest Hemmingway