Google+ Estórias Do Mundo: PRESENTE: Número 02

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

PRESENTE: Número 02

Uma tarde de fim de verão em Belo Horizonte, o sol se põe e encerra um dia claro. De um azul anil e de folhas e olhos mais verdes. É quando sento no computador e o MSN me avisa que ele está on-line. Ele, a quem não convém dar nomes, eu conheci ainda ano passado. Saímos duas vezes. Educado, sofisticado, beirando ao esnobe, magro, efeminado e feio. Não muito feio. Mas feio. Uma cara de fuinha que me incomodava, mas na situação que me encontro, não posso deixar passar. Mas era inteligente. Falava com naturalidade sobre cultura, imprensa e cinema. Trabalha com internet. Mantívemos o contanto enquanto eu estava em Natal. Conversas rápidas, ele esquivo. E como não confio em pessoas esquivas também me afastei.
Ontem, finalmente, ele me aborda no MSN. "Você ficou chateado com algo que eu disse ou fiz?". Eu realmente tinha ficado, com toda a necessidade de não se envolver dele, alegando que eu estava distante. Eu estava de férias! Mas respondi que não. Não posso jogar fora oportunidades. Ele é feio e esnobe, mas vai que é o sapo que precisa apenas de um beijo para se tornar um principe. E para dizer a verdade, eu até gosto de pessoas esnobes. Humildade me incomoda muito mais. Para provar-lhe então que eu não tinha-lhe mágoas, convidei-o para me acompanhar a uma livraria. Precisava de um livro para o artigo que estou escrevendo sobre o movimento blogayro e não queria ir sozinho. Ele aceitou meu convite. "Nos encontramos em frente a Leitura então".
Depois de rodar a livraria, ele me convida para jantar. "Estou faminto!". E paramos para comer sushis e sashimis, acompanhado de salada de cenoura, broto de feijão e cogumelos. Quando de repente, completamente do nada, ele saca, sério: "Ainda estou envolvido com meu ex, sabe? Pouco, mas ainda estou! Eu então só posso me envolver com outra pessoa quando estiver livre desta sombra, não acho justo com o outro". Eu sorri e fingi que aquilo não era comigo. Levei o bolinho de arroz com salmão ao molho e coloquei-o gentilmente em minha boca, equilibrado firmemente pelo hashi. Molhei meus lábios na minha Aquarius Fresh e levei a discussão para outros assuntos. A possibilidade de mestrado dele surgiu em pauta, em determinado momento, e a discussão encaminhou-se para o que a provável orientadora dele havia achado do projeto, considerado por ela irrealizável, e ele não aceitava ter que mudar sua vontade por causa do obstáculo imposto por outra pessoa. Eu respondi-lhe que isso era bem comum e ele me interpelou sério, como se quisesse destruir todo meu argumento. Mas um gole de água e disse-lhe com um sorriso: "Por exemplo, comigo, eu ainda tenho uma imensa vontade de ter um namorado, um relacionamento sério, sabe? Mas você mudou minha vontade... agora eu não tenho mais vontade que seja com você".
Ele tomou um gole do refrigerante dele, coca, falou uma ou duas palavras sobre Nova Iorque, e o carnaval em Diamantina. "Quando você quiser ir, podemos ir tá?". Eu olhei no relógio dele e vi que ainda faltavam dez minutos para as 21h: "Assim que der 9, ok?". Ele ascentiu e calou-se, durante os dez minutos seguintes. Eu também, só para deixá-lo mais desconfortável.

23 comentários:

  1. hahaha
    Caraca! Tô com medo de você! rsss
    mandou bem! :p

    ResponderExcluir
  2. Preenchi o questionário hoje e só me falta dar um jeito de colocar no correio, viu? Não fica brabo que ocê é muito cruel, eheheh... meda!!

    ResponderExcluir
  3. ele era feio. muito feio. pra que perder tempo? sapos apenas viram príncipes em contos de fadas moço!

    ResponderExcluir
  4. Gente que cruel!!!!!!
    Adorei isso...
    É também prefiro os esnobes aos modestos de mais.

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. uhauhauhauahha
    adoro! Vc foi cruel e elegante com ele! Virei seu fã!

    ResponderExcluir
  6. Elegantemente sarcástico... Imagino a cara dele durante os 10 minutos finais!

    ResponderExcluir
  7. Esse não ia virar príncipe nem nos contos de fadas. Sem noção!

    bjs!

    ResponderExcluir
  8. foxx, situação parecida com o meu tal "discreto, enrustido, covarde".
    quero ser o foxx qdo crescer...
    principalmente pra ter um bundão bonito como o seu (ai q vergonha)

    abraços

    ResponderExcluir
  9. ótimo isso. crueldade é super in... hehehe!!! e não... "quase deprimente" não foi demais, não!

    ResponderExcluir
  10. Hum arriscado isto de ser cruel. Eu me apaixonaria por você. Elegante e cruel é irresistível. Abraço e bom final de semana.

    ResponderExcluir
  11. Uma excelente saída. Com muito estilo, sem dúvida.

    ResponderExcluir
  12. esse carinha se passa demais!!!
    se saiu bem....

    ResponderExcluir
  13. nossa

    essa realmente eh a titude d agluem q quer um namorado

    ele fikou assustado
    talvez ele naum saiba abordar da maneira certa

    mas uma coisa eh certa, ele queria tentar cm vc, pq senaum ele naum iria querer t encontrar

    mas vc sabe o q faz
    xx

    ResponderExcluir
  14. ...dez a zero pra vc.rs

    ...afinal quem procura, acha...

    ...abraço

    ResponderExcluir
  15. ahah adorei o texto! bem feito!! ele veio dar uma de quem estava no comando e você deu o troco legal!

    ResponderExcluir
  16. Infelizmente alguns de nossos planos nem sempre dão certo... mas uma coisa pelo menos ele evitou que você se aprofundasse mais ainda no sentimento por ele, sofrendo mais ainda...
    E sapos e principes... hão será que teremos esse prazer de encontrá-los, apesar que to procurando mais os sapos

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  18. Adorei a parte do hashi. Um pouco de crueldade sempre dá um charme a mais.

    ResponderExcluir
  19. Sei que você já tem o Selo Dardos, mas para você ver o quanto eu gosto do que vc escreve por aqui, resolvi indicar você novamente para recebê-lo! Parabens pela indicação que eu creio ser dupla! rs

    http://www.devanneios.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  20. Nossa, q medo!
    Se fosse ele, depois dessa, eu nem tinha esperado dar 9h!

    ResponderExcluir
  21. bem certo o que vc fez, tem que se fuder mesmo.

    queria conversar com vc, saudades disso na real.

    abraco

    ResponderExcluir
  22. Sabe o que eu mais gosto em você?

    Você é o verdadeiro "quem fala o que quer ouve o que não quer"...

    E esse nosso mundinho gay está precisando muuuuuito disso.

    ResponderExcluir

" Gosto de ouvir. Aprendi muita coisa por ouvir cuidadosamente."

Ernest Hemmingway