Google+ Estórias Do Mundo: Excelentes Amigos

terça-feira, 17 de maio de 2011

Excelentes Amigos

, em Belo Horizonte - MG, Brasil
Saímos do Mineiro Bill a meia-noite daquele domingo. O Mineiro é um bar gay de Belo Horizonte que se inspira nos sallons e cowboys para sua decoração, que recém-reformado ganhara um novo piso e um palco para apresentações ao vivo, que estrearia no sábado seguinte, abrindo mais um dia na semana. Ele funcionava apenas aos domingos e, naquele, eu havia sido convidado pelo Anselmo para acompanha-lo já que ele, após um ano do fim do namoro, decidira voltar ao mercado. "Quero beijar, Foxx, preciso de homem na minha vida de novo". E fomos! Ele atiçado para conhecer novas pessoas, eu quieto no meu canto, inclusive sem beber, ainda de ressaca por causa da festa que minha roomate havia organizado no dia anterior, fiquei então aproveitando a música, bebendo refrigerante e fumando enquanto observava as pessoas.
- Então, quem era aquele que te abraçou tão entusiasmado lá na pista principal? - Perguntou-me o Anselmo enquanto ligava o carro - Mas antes de você responder, me faz um favor?
- Claro!, concordei.
- Onde vamos continuar a noite?
- Como assim, criatura de Deus? Eu tenho que preparar minha pré-qualificação nesta terça-feira. Tenho que ir p'ra casa!
- Olha - continua o Anselmo - eu só beijei três até agora, preciso de mais. E gargalhou, enchendo o carro com o som grave de sua risada, continuando em seguida: - Se você topar eu te banco. Quanto deve estar a entrada?
- Dez, quinze, domingueiras são nessa faixa de preço mesmo. Respondi.
- Ok, eu pago! Vamos?
Pensei por um segundo, enquanto os olhos dele brilhavam de excitação.
- Ok, vamos!
- É por isso que gosto de você, mesmo sem beber, 'tá sempre animado.
- Pau p´ra toda obra.
Ele riu e concluiu: - Vamos pr'o Gis então. Mas, então, quem era o garoto?
Era o Lou, que aparecera do nada entre a multidão, segurando duas cervejas e sorrindo. Abraçou-me  dizendo que estava com saudades. E eu relembrei como nos conhecemos, semanas atrás, na festa de aniversário de um ex-blogayro, o HMG, mas principalmente, eu relembrei de como sai de lá encantado com ele, de como passamos a noite conversando e rindo, fazendo inclusive com que as pessoas achassem que éramos namorados. Agora, domingos depois, ele estava lá. "Precisamos parar de nos encontrar assim por acidente", disse-me ele, "não gosto, precisamos combinar de sair a partir de agora". Eu concordei, já havíamos trocado Facebook então era possível marcarmos qualquer coisa sim.
- Então, vocês dois ficaram na Velvet?
- I'd wish, mas não! Eu só fiquei... encantado, sabe?
- Ele estava com quem lá?
- Com um amigo dele e... o peguete dele.
O peguete era um cara bem mais velho que ele e eu. Cabelos brancos as têmporas. Que felizmente não os vi em momento algum se beijando, eu teria realmente me sentido estranho se o visse beijando outro, apenas um conhecido que comentou que sempre após eu me afastar que eles se beijavam. O conhecido veio me contar estranhando a situação. A confirmação,  no entanto, veio no decorrer da noite. Eu fumava na parte externa do bar, quando ele apareceu cambaleante, saindo do banheiro. "Estou muito bêbado", dizia com um sorriso de derreter cordilheiras, o gelo e a pedra. Até que comentou: "Ai, aquele cara é um problema na minha vida, ele tem uns problemas, sabe?". Fiquei curioso, mas não insisti para que ele falasse. "Ah, ele é ex-seminarista!". E concluiu. Como se aquilo encerrasse o problema. Fui então forçado a argumentar que ser ex-seminarista não é problema para ninguém, na verdade, que se alguém é ex-seminarista provavelmente deve ter menos problemas de aceitação que alguém que nunca foi. "Afinal, ele largou tudo para poder ser gay, isso não é pouca coisa". Ele pensou um pouco enquanto bebia a cerveja, me abraçou e disse: "Acho que estou sendo preconceituoso", eu disse que tinha certeza que ele estava a ser. Foi quando ouvi a gargalhada gostosa dele e ele, olhando nos meus olhos, falou: "Olha, te conhecer no aniversário do HMG foi a melhor coisa que aconteceu naquela noite. De verdade! Não estou falando da boca p'ra fora. Tenho certeza que seremos excelentes amigos". Eu sorri agradecido. E concordei.
- Que paia! - disse o Anselmo, já com o carro em movimento - Mas não ligue não, um dia alguém vai enxergar a pessoa incrível que você é. Um dia vai sim! Agora que caminho a gente faz p'ra chegar no centro mesmo?
- Segue a Pedro II direto, amigo, direto.

23 comentários:

  1. Querida - e sumida - raposa... toda acidez que pretendes me dedicar, te desejo em dobro... hehehehe! Hugzz, Foxx!!

    ResponderExcluir
  2. Êta moço animado! é isso aí, a vida é curta, então, curta.
    A ilustração no meu blog é foto.
    Bjão

    ResponderExcluir
  3. Animadinho o seu amigo eim? [2]

    quantas vezes os amigos não me levaram pra noite quando eu mesmo nem queria..

    good old times...

    ResponderExcluir
  4. Me espanta tanto saber que tem gente que vai pra noite no Domingo!

    Bj

    ResponderExcluir
  5. vc?
    quieto?

    no seu canto?

    a festa da noite anterior foi boa mesmo, hein.

    sim, foi o que mais me espantou no texto td.

    ResponderExcluir
  6. Foxx, uma curiosidade que ainda não matei aqui no seu blog: algum cara já ficou (realmente) afim de você, mas não rolou reciprocidade?
    É comum você desviar o olhar dos caras que te olham nas baladas porque não curtiu ou não se sentiu atraído? Ou rola um papo mesmo assim?
    Bj.s

    ResponderExcluir
  7. Amigo assim é que é bacana... hehehe!!! E sabes que tua acidez-filosófica é sempre bem-vinda, né? Hugz-Foxx!

    ResponderExcluir
  8. domingueiras, pra mim, sempre acabam bem. conseuqentemente a semana começa de ressaca.
    aff!

    bjo querido. vc anda muito sumido!

    ResponderExcluir
  9. assim q eu gosto. vamos pra não sei onde? VAMOS!!!

    O "acho que seremos bons amigos" detonou todo o caso....droga!


    bjs

    ResponderExcluir
  10. Amo o jeito que vc escreve, as espontaneidade é sensível. Não deixe que os cães que ladram passem a morder!! Vc é caravana e passa... Escreva um livro de contos!!! Adoraria lê-lo... bjoss lindo

    ResponderExcluir
  11. Mexico rules! Hehehe! Hugz!

    ResponderExcluir
  12. Se eu não fosse casado, pegava o Tiozão pra mim e vc ficava livre pra pegar o Lou!

    ResponderExcluir
  13. li seu post
    interessante!
    entra no meu blog
    nova postagem
    deixe seu dedo de prosa
    beijos

    rafa
    www.mundocalvin.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Ow, essa coisa de bons amigos quando a gente quer mais é foda!! prontofalei!! mas, eu já vivi os dois lados e quando um não quer...

    Abraços!!

    ResponderExcluir
  15. Não sou muito de domingayras... prefiro chegar no sábado bem tarde, acordar já na tarde do domingo, sair pra almoçar e depois cinema. Domingo é um dia de muita preguiça pra mim :$

    E sobre Sartre, em minha vida ele não tem nada de acadêmico... Acho que aquela frase, salgo [grande] engano, me foi dita antes do meu primeiro beijo gay ;)

    Xêro!

    ResponderExcluir
  16. Espero então que vc encontre novamente ele e, de preferência, solteiro e com encontro marcado...rs

    Espero que a outra balada tenha sido boa e seu amigo tenha pegado mais uns 7... rs

    Beijo!

    ResponderExcluir
  17. Uiaaaaaa,vc mudou a foto do perfil?

    Beijos.

    ResponderExcluir
  18. Adorei tua "verdade"... é bem nessas mesmo... quando a gente só diz a verdade acaba levantando suspeitas do contrário... coisas da vida! E indecifrável é o mínimo... hahahah!

    ResponderExcluir
  19. Oi menino, tenha uma linda semana.
    Bjão

    ResponderExcluir
  20. respondendo ao antonio!
    pelo que leio dele aqui nesse diariozinho de criança, ele é tao repugnante que ninguem deve olhar pra ele. As pessoas devem sair de perto! Sabe na boate quando voce sente um cheiro horrivel e muda de lugar?! Entao, o foxx faz isso com as pessoas!!!

    ResponderExcluir
  21. respondendo ao junnior**

    ResponderExcluir

" Gosto de ouvir. Aprendi muita coisa por ouvir cuidadosamente."

Ernest Hemmingway