Google+ Estórias Do Mundo: Queen

sábado, 23 de abril de 2011

Queen

, em Belo Horizonte - MG, Brasil

Um boom ba bay, um boom ba bay, um boom ba ba bay

Foxx: Eu tô com a pulga atrás da orelha aqui, por causa de um episódio de How I Met Your Mother. Nesse episódio eles discutem em como sempre que você vai apresentar alguém para outra pessoa você sempre tem um "mas". Tipo, "ele é lindo, inteligente, interessante..." e depois "mas...". 

Pressure pushing down on me, pressing down on you no man ask for, 
Under pressure, That burns a building down, splits a family in two, puts people on streets

RRL: Eu acho que sei qual o seu "mas".
Foxx: Sabe?
RRL: Sei, quer que eu fale?
Foxx: Claro que quero, fale, qual seria meu "but"? 

Um ba ba bay, dee day duh, That's Ok! It's the terror of knowing. What the world is about? Watching some good friends screaming 'Let me out'? Pray tomorrow gets me higher. Pressure on people, people on street
RRL: Por mais preconceituoso que possa ser e é...

Day day day, da da da dup bup, O.k., chippin' around, kick my brains around the floor. These are the days it never rains but it pours

RRL: A verdade é que (eu penso que seja) a maioria das pessoas que querem algo sério não querem chamar atenção e, portanto, não gostam de homens efeminados. 

Ee do bay bup, ee do bay ba bup, people on streets, 
dee da dee da day, people on streets, dee da dee da

RRL: É aquela hipocrisia de que você já falou e é sim o medo de ser sempre apontado, mas eu entendo (porque tenho isso por mais que me recrimine). Óbvio, é covardia...

It's the terror of knowing. What this world is about? 
Watching some good friends screaming 'Let me out?

Foxx: Sim...

Pray tomorrow - gets me higher high high - pressure on people - people on streets - 
turned away from it all like a blind man

RRL: É, mas eu não saberia levar um relacionamento com alguém efeminado ao ponto de todos sacarem no ato: "Olha! aqueles dois são um casal". Pura covardia! Tentar aquele fit in que você fala. 

Sat on a fence but it don't work. 
Keep coming up with love, but it's so slashed and torn

Foxx: Aham, I totally agree.

Why - why - why ? Love love love love love

RRL: Eu sei, eu sei... não acho que seja digno, mas é assim como eu que a maioria se comporta. 

Insanity laughs under pressure we're cracking
Can't we give ourselves one more chance

RRL: Prefere perder uma amizade, um amor, para se proteger e eu faço isso por mais que não goste dessa minha atitude. 

Why can't we give love that one more chance?

Why can't we give love...?
give love give love give love give love give love give love give love give love...


RRL: Já pensei: "ah, todo mundo já duvida de mim, ja tem quase certeza, e se eu ficar toda hora conversando com aquela pessoa aí q vão ter certeza". 

'Cause love's such an old fashioned word

And love dares you to care for
The people on the edge of the night
And loves dares you to change our way of
Caring about ourselves
This is our last dance
This is our last dance
This is ourselves
Under pressure
Under pressure


Foxx: Posso colocar isso no blog?

33 comentários:

  1. Quem se prende a estas bobagens não sabe o tempo e as oportunidades q está perdendo na vida ... mas enfim ... são as escolhas de cada um né? Depois não adianta chorar ... o tempo é implacável ...

    ResponderExcluir
  2. Bom... vamos ser claros?
    Isso chama "homofobia".
    E dos piores tipos, aquela que é introjetada por um gay... ou seja, a criatura é seu próprio algoz.
    A gente sempre imagina que a "agressão" (seja fisica ou psicológica) vem do outro...o que de certa forma é mais fácil de enfrentar. Afinal, você sempre (ou na maioria das vezes) pode revidar ou chamar a pessoa de ignorante.
    O problema da homofobia introjetada é que é muito mais difícil de se perceber que o que está sendo feito é tão (ou mais) nocivo quanto a agressão externa.

    ResponderExcluir
  3. essas coisas não entram na minha cabeça. Sério.

    Que o RRL me desculpe... mas não faz sentido.

    ResponderExcluir
  4. Realmente, não faz sentido, não é digno, é uma grande bobagem... Mas é compreensível. E de fato, nós agimos assim, de forma quase inconsciente. É uma maneira de se proteger. Mas é o tipo de coisa que a pessoa, se tiver bom senso, pode reconhecer que é além de desnecessária, um tanto quanto desvantajosa. Não vale a pena perder uma amizade, ou um amor, por causa das aparencias, mesmo que agnet viva num mundo de aparencias. Acho que ser gay, adotar esse rótulo, é de uma certa forma romper com essas aparencias ditas ideais. Desse modo, não haveria problema nenhum um cara gostar de efeminados... O problema é que, além disso, ainda tem o preconceito intragrupal, os próprios gays tem vergonha de ter um namorado efeminado, mesmo estando entre outros gays... É mais complicado do que agente espera... Mas dá sim para se desvencilhar disso... O problema é que a pessoa tem que querr se desvencilhar, né?

    Um beijo, Foxx... Adorei o post... Under Pressure é uma obra prima! XD

    Até o próximo

    ResponderExcluir
  5. Peninha desse menino! Perde tantas oportunidades...

    ResponderExcluir
  6. olha... o matheus era uma moça, luciano era menos afeminado mas não fingia ser hétero.
    acho que isso não tem nada a ver
    esqueceu?
    "vc tem jeito de homem"
    e eu que sou "bichinha" e já namorei?
    [interna]

    ResponderExcluir
  7. pior q ele tem certa razão! preconceito ainda é muito forte nesse sentido...
    =/

    abraços do voy

    ResponderExcluir
  8. É como eu já expliquei... namora comigo que vc vai receber o amor em no máximo 2 semanas ...

    ps.: a senhoura não ia virar uma monja tibetana?

    ResponderExcluir
  9. Foxx eu te entendo, nao acho que vc tenha que aproveitar as chances, acredito que vc tenha que relaxar, bruxismo só surge qdo nos "seguramos" demais emocionalmente. Vc acredita que se viver um grande amor será feliz, isso é uma meta que vc colocou e é essa meta que te atrapalha, viver um amor é apenas algo que acontece e termina como tudo na vida, a questão de ser feliz vai além disso, vai de se estar bem consigo mesmo. Esqueça o outro, esqueça o suposto amor que alguém poderia te dar, viva sem expectativas, sem tanta pressão, sem exigências do futuro, tente apenas desfrutar os detalhes da vida. Eu não falo isso como alguém que leu um livro e quer passar um conselho, falo como alguém que tenta viver isso diariamente e que gosta de vc, o bastante para sempre que pode vir no seu blog, ler o que vc escreve e tentar trocar opiniões relevantes =D Relaxe e deixa a razão um pouquinho de lado, talvez vc veja que isso pode ajudar bastante.. Bjs qrdo..Fica em paz..

    ResponderExcluir
  10. Enfim, não entendi PORRA nenhuma desse seu post, mas comentarei do anterior "Cinderela".
    Eu ri... realmente foi bem descontraído.. e que invejinha do In.Constante de poder viajar assim... queria tanto fazer o mesmo, mas enfim..
    Tá podendo hein Cinderelo... 6? quem diria...

    *DB*

    ResponderExcluir
  11. O Mundo é cruel para os afeminados.

    ResponderExcluir
  12. Não tenho o menor problema com a sexualidade alheia, cada um seja do jeito que lhe é natural, só não vale viver uma mentira.

    Sexualmente falando, caras efeminados não me atraem (e nem loiros, por mais bonitos/gostosos que sejam). Mas meu caso é meio bizarro, eu sou gay por gostar do lado masculino da força...rs.. Quanto mais masculino, mais me atrai. Mas (olha o "mas") não tenho a menor atração por caras heterossexuais, como 99,99% dos gays que eu conheço, cuja maior fantasia é dar para um hétero.

    Boa parte dos meus amigos gays é beeeeeem efeminada, e não tenho problema algum em andar com eles, apresentar para os amigos heterossexuais etc. Mas é uma questão de segurança, e admito que muitos fiquem envergonhados.

    Se namoraria um cara efeminado? Isso é difícil de dizer, acho que só se a coisa começasse pela amizade e eu fosse me apaixonando.

    Ps. o DPNN está aparecendo normal no meu computador, testei em dois navegadores.

    ResponderExcluir
  13. preconceito dentro do preconceito é fato. não ligo nem um pouco de andar com meus amigos que "dão pinta" por assim dizer no coloquial linguajar gay... aliás... quem nunca deu pinta é porque não se enxerga. Enfim... concordo com o MaxReinert quanto a homofobia implicita em gente que pensa assim. Mas e o tesão? bom... não sei dizer... não consigo sentir quando o cara é muito feminino... ai ai .. terapia jah! pra todo mundo..


    bjaumzaum querido

    ResponderExcluir
  14. Caraca... post dificil, mas verdadeiro... infelizmente! Concordo com quem disse que é uma bobagem pensar assim, mas também acho que é uma questão de tempo.

    O tempo vai mostrar que se preocupar com a opinião dos outros é sempre um péssimo negócio, as pessoas falam o que sabem e o que não sabem inventam.

    Com o tempo a gente passa a entender que o que realmente importa é nossa opinião e toca-se um foda-se bem grande aos outros. Apesar que, vemos nos outros, apenas o reflexo do que somos, assim... espero que o "menininho" posso vencer logo esses preconceitos e seguir em frente!

    Abração!

    ResponderExcluir
  15. Tudo o q é Mineiro tem q ser melhor ... mais q óbvio ... rs

    ResponderExcluir
  16. Ô coelhão, onde tu andavas? Achei que tinhas me abandonado. Que tu Páscoa tenha sido ótima! Hugz!

    ResponderExcluir
  17. tbem não entendi muito bem...
    MAS, o fato de alguem se envergonhar por outro alguém afeminado, é q o primeiro tem muita coisa mal resolvida com ele mesmo.
    #prontofalei

    ResponderExcluir
  18. Entendo que tem gente que não sente tesão nos caras mais efeminados, isso se chama gosto. E que, se vc não tem tesão, fica difícil rolar o amor. Fato.

    Sei tb que rola muito preconceito da galera a respeito dos efeminados. Outro fato.

    Mas concordo com o Dan: se envergonhar do outro por ele ser efeminado é ter muita coisa mal resolvida e querer fugir do conflito.

    Nesse aspecto, acho que sou bem resolvido. Já namorei, não um, mas três caras bem efeminados. Eu, diferente da maioria sinto MUUUUITO tesão em caras efeminados. Sério!!

    Tenho amigos bem efeminados e estou pouco me fudendo pro que a galera pensa de mim por andar com eles...

    MAS, eu sei que isto é EXCEÇÃO na nossa sociedade e no meio em que vivemos... Só que eu não creio que este seja o seu "mas"... Pode ser para alguns casos, mas não pra todos. Se fosse assim, efeminados nunca namorariam e eu conheço alguns que dão muito mais pinta que vc que já namoraram aos montes...

    Abraços, meu caro!!

    ResponderExcluir
  19. Tinha que passar por aqui. Tinha que falar do tamanho da saudades e do orgulho de saber do sucesso desse blog. Muito já vi. Retribuo e voltarei. Um bj com muita admiraçao.

    ResponderExcluir
  20. Detalhes que não levam a nada. So nos limitam. Abraços

    ResponderExcluir
  21. Eu tinha certo preconceito por efeminado.Um dia,acabei namorando um.kkkkkk.A língua paga.Hoje em dia,tanto faz ser ou nao.Importante é ele ser gay e me amar.#prontofalei.
    beijos.

    ResponderExcluir
  22. Se isso é um but, então ser gay também é. Nenhum problema até aí. Tudo pode ser um but. Uma pessoa branca pode ser um but. Outro dia ouvi uma mulher negra usando but para brancos. Ela só gosta de homens negros e tal. Ela pode gostar do que ela quiser.

    Como eu já falei, uma vez que aprovarem essa lei PLC 122, os primeiros a serem sugados por ela vão ser os gays. Não por comentários como o do RRL, mas por coisas do tipo "eu detesto afeminado, nada contra, mas comigo não rola". É cheio disso nesses sites de bunda. Nenhum hetero sai falando isso. Dizer "detesto afeminados" é coisa de gay.

    Se trocar afeminados por negros, parece terrível. Se trocar afeminados por peludos, não parece nada. Cada um escolhe uma interpretação. Eu prefiro dançar.

    ResponderExcluir
  23. "Cansado de tanta caretice, tanta babaquice..."

    Bj

    ResponderExcluir
  24. Always under pressure... hehe!

    ResponderExcluir
  25. Acho que cada um tem seus gostos e ponto.
    Eu gosto de pêra, tem quem goste de maçã.
    Rotular tudo é que é um tremendo saco.

    ResponderExcluir
  26. o mas afeminado é mais uma teoria, não precisa todo mundo seguir ou botar em prática, por isso a generalização não é bem vinda.

    Abração!

    ResponderExcluir
  27. É... todos aqui têm razão. Como havia dito não é digno, é preconceito, é burro, é bobo, é babaca. Aceito as críticas, pois todas são verdades. "Mea culpa", queridos.
    Mas, eu permiti que meu querido Leninzito postasse a nossa conversa pelo motivo de que realmente não me orgulho dos meus defeitos, mas tb não tenho medo de pô-los em questionamento. Não sou hipócrita. Não preciso esconder, penso que esconder seria aceitá-los e não lutar para se tornar uma pessoa melhor, o que tenho consciência de fazer constantemente.
    Acho que não basta trocar os efeminados por peludos, assim como não seria a mesma coisa trocar por negros. Dizer "eu detesto efeminados ou negros" (o que eu nunca disse) possui uma conotação diferente de dizer "eu destesto peludos". Na maioria dos casos, quando se diz o primeiro, é na tentativa de diminuir o outro lado, dizer que ele é inferior, que não é igual a vc, que aquilo não é certo. Já falar "destesto peludos" é simplesmente não gostar de pelos. Aqui não existe uma consciência, um entendimento que ligue a característica pêlo com ideias depreciativas.
    Expus-me aqui na tentativa de romper com os padrões que me forçam desejar ser mais um na multidão, não chamar atenção, mas realmente às vezes devemos "let it shine" para que todos saibam o quão orgulhosos somos de ser o que somos.

    ResponderExcluir
  28. E palmas para o comentário do RRL aqui...

    ResponderExcluir
  29. Com vergonha admito que fui radicalmente do jeito que RRL pensa sobre o tema aí conversado. Isso tem tempo e era reflexo da rejeição da minha própria homossexualidade. Demorei pra entender e não aceitava quando me diziam isso.
    Hoje em dia, entretanto, percebo o quanto imaturo e de vida própria e livre eu fui e deixei de ter. Uma das pessoas mais incríveis que conheci na vida é afeminada. Feliz, inteligente, trabalhadora e muito agradável para se ter por perto-do tipo que faz bem a qualquer alma-, ela me ensinou muito.
    Enfim, cada um tem o seu tempo e, pela minha experiência, não dá pra eu culpar o RRL, embora eu tenha quase certeza de que ele perceberá, cedo ou tarde, que tal pensamento lhe tomou muitas oportunidades de conhecer (melhor) pessoas incríveis e mais verdadeiras.

    ResponderExcluir
  30. ahahahah... Byron é o carro. Lord Byron. Foi na fase da blogaysfera em que o pessoal pegou gosto por denominar o carro no ritmo de Edu e seus bichinhos de quatro rodas.

    ResponderExcluir
  31. Complicado isso. Não podemos exigir que as pessoas tenham o comportamento que queremos, mas também não somos obrigados a nos relacionarmos com elas.
    Bjão querido

    ResponderExcluir
  32. Eu me identifico muito com este post...
    Já perdi um namoro por essa babaquice... mas, faço das palavras do RRL minhas!

    Abraço

    ResponderExcluir

" Gosto de ouvir. Aprendi muita coisa por ouvir cuidadosamente."

Ernest Hemmingway