Google+ Estórias Do Mundo: PASSADO: E Quando Aprendi a Mentir

domingo, 4 de abril de 2010

PASSADO: E Quando Aprendi a Mentir

Eu assistia "Minha Vida Em Cor de Rosa" (download aqui) quando, pensei: "em que momento eu aprendi a mentir para sobreviver?"




Em que momento começamos a mentir? Em que momento descobrimos que estamos errados e que nossos pensamentos devem ficar somente para nós? Em que momento da infância, sim da infância porque desde pequeno eu olhava mais para os meninos, nunca para as meninas, em que momento da infância eu aprendi, nós aprendemos, que para sermos amados por nossos pais, irmãos, tios e primos precisamos nos conter? Em que momento abrimos a porta do armário e entramos para nunca mais sair? Quando isso aconteceu?
Tento lembrar e não me recordo de um momento. Lembro, não obstante, de vários pensamentos que me atravessaram o cérebro infantil, também brincadeiras com amigos que não podiam ser mencionadas, também beijos roubados que deviam ficar em segredo, mas desde o primeiro é como eu já soubesse. Devia tudo ficar em segredo porque era errado. Foi antes então, antes de tudo começar, eu já estava trancado dentro do armário, abraçado aos meus joelhos, e uma lágrima rolava pelo meu rosto, porque naquela idade eu tinha medo do escuro.
Mas quem me disse que era errado e quando? Quando alguém segurou minha mão e disse: não pode! Não deve! Eu lembro de vários momentos que eu escutei de meu pai e de meus irmãos mais velhos que eu estava errado, mas aí era tarde, eu também achava que estava errado. Que meu amor e meu sexo eram pecado. E me culpava. Grandemente! Então eu aprendi antes: quando? Quando isso aconteceu? Em que momento eu fui tragado por aquele armário? Em que momento fiquei ali dentro sozinho e perdido, completamente perdido, e completamente só, logo eu que tenho medo de ficar sozinho, quando aconteceu? Quando?
Eu não consigo lembrar. Perco-me em lembranças. Mas esta única, esta única lembraça do momento em que eu me distanciei de todos porque não podia ser eu mesmo, esta única me escapa. Em que momento eu aprendi a mentir pra sobreviver? Eu não lembro!

16 comentários:

  1. Eu não sabia que era gay desde criança.. mas inventei uma versão fake de mim mesmo em relação ã várias outras coisas.. uma fantasia que só agora começo a desfazer a trama dos inúmeros fios. Bj

    ResponderExcluir
  2. todo mundo cria uma versão p contar pros outros.

    "quando vc notou q era gay?"

    eu tb criei a minha.

    lendo o seu texto agora, veio um embrulho no estômago.
    lembrei d um monte d coisa q tento esquecer, lembrei d um monte d trauma de infancia, q ngm mais deve lembrar... só eu.

    mas o dia q notei q isso era errado, tb nao lembro.

    acho q a gt bloqueia p nao se culpar. é bem mais facil lembrar do dia em q seu pai ou vizinho viu algo e te chamou num canto e contou q aquilo não era certo, como se fosse fazer vc parar d pensar naquilo.
    é mais facil lembrar dos outros te julgando do q vc julgando a si próprio.

    eu, como tb deve ter sido cm vc, ainda era mt pequeno qd notei q o q fazia era "errado".

    maldita hora.
    maldita infantilidade.

    a gte devia nascer com 20 anos... ou cm 50.

    -

    ResponderExcluir
  3. Todos nós caminhamos pela mesma via ... o que importa não é quando nem porque nos trancamos no armário mas, sim, o momento da grande libertação, quando passamos a valorizar tão somente a nossa CONSCIÊNCIA e esquecer a REPUTAÇÃO ...

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  4. Não lembro de ter pensado em erro ou pecado, mas lembro de pressentir que devia me conter, como você disse. Talvez sejam as novelas e filmes. :-)

    ResponderExcluir
  5. Pois é... também não me lembro... mas sei que desde cedo ouvia meus pais dizerem que ser Homossexual ou "Sodomita" como eles dizem... era um grande pecado... e que pessoas assim queimariam no fogo do inferno!

    Lembro me... não sei desde quando... que criei uma personagem... uma personagem que era perfeita... e que era amada pelos pais... avós... tios e primos... e que dentro daquela personagem que todos julgavam ser uma pessoa feliz... existia um garoto... morrendo por dentro a cada sorriso...

    Até que um dia... consegui me libertar daquela personagem... então passei a ser a "Ovelha Negra" da família... e todos começaram a me olhar diferente... com olhares de desprezo... ou de pena... ou de julgamento!

    Ainda tento conviver com essa nova personagem... a personagem que representa meu próprio "EU".

    ***

    umBeijo!

    :D

    ResponderExcluir
  6. A pergunta que não quer calar: Quando? Também não me lembro, só sabia que era algo errado, algo que ninguém desejaria para o próprio filho. Lembro quando meu irmão me chamava de "viado" e minha mãe dizia "Não! Disto não! Fica quieto menino!". E, desde então, "viado" era para mim o pior xingamento que alguém poderia mencionar...

    Abraço

    ResponderExcluir
  7. me lembro de ter decidido não sofrer...

    ResponderExcluir
  8. Comecei a entender isso que voce questiona, quando minha mae colocou dentro de casa um namorado extremamente machista. Eu tinha uma certa repulsa por ele, daí que comecei a me questionar sobre isso.

    Lembro perfeitamente de como comecei a me perguntar porque era errado.

    Tambem quero dizer q achei bem fofo seu banner do blog, não tinha visto ainda =)

    Abs.

    ResponderExcluir
  9. a gente não mente pra sobreviver, a gente mente porque mente mesmo. somos assim rs
    escuta só.... não te vi mais no msn nem nada, vc sumiu.
    pedi pro lu te ligar pra ter notícias q eu não tenho como ligar :(

    beijo querido :*

    ResponderExcluir
  10. O importante mesmo é ser feliz! Cada um tem o direito de ser o que quiser! O que importa mesmo é ser uma pessoa bacana!

    ResponderExcluir
  11. Aprendi a mentir quando achei que precisava não falar a verdade.

    ResponderExcluir
  12. Comecei a mentir cedo logo q vi q eu "não podia" me apaixonar por aquele minininho daescola! Sofri muito com a minha "mentira" por muito tempo!

    ResponderExcluir
  13. Também não sei, não lembro. Mas sei que não é nada convencional, tentar ou ficar sem mentir.

    As novela globais nos ensinam isso. Os filme mal-roteirizados também. Fazer o que? Mudar de canal ou de planeta?

    ResponderExcluir
  14. Er... eu te amo!

    Isso não tem nada a ver com o texto, mas...

    por que não posso dizer que eu te amo quando o texto não tem nada a ver comigo?

    Sabia que ia compreender meu acesso.

    Bom é isso...

    Eu Te Amo e, fim de papo! Agora eu vou...

    beijos!

    ResponderExcluir
  15. Mentir as vezes é a solução mais fácil para a vida, não concordo com a omissão e muito menos com a mentira. Ser sincero e verdadeiro, é o que há de mais certo, sempre.

    Viver sem medo é o mais certo a fazer... a vida é tão curta pra se viver fingindo ser quem não é.
    As pessoas devem se aceitar como são primeiro... viver a vida para ser aceito por outros... é inútil.

    Nem Jesus agradou a todos. FATO


    Abraços =D

    ResponderExcluir

" Gosto de ouvir. Aprendi muita coisa por ouvir cuidadosamente."

Ernest Hemmingway